Balanço Patrimonial: Entenda para que serve esse documento contábil

0

Através do Balanço Patrimonial, é possível saber informações sobre a situação econômica e contábil de uma empresa.

Por isso, este documento é considerado muito importante para o empreendimento, podendo ser utilizado pelo empresário e seu contador para verificar de forma clara a saúde financeira do seu negócio, além de saber onde estão sendo empregados os recursos.

Serve ainda como fonte de informação para auxiliar em um planejamento estratégico. 

Por isso, se você está começando no mundo dos negócios saiba que é necessário fazer o Balanço Patrimonial e estar atento à forma correta de fazer esse relatório, a fim de evitar erros. 

Quando elaborar?

Não existe uma regra que prevê prazos para a elaboração do Balanço patrimonial, mas o costume é fazer o documento a cada 12 meses, pois as empresas precisam apresentar suas informações a cada exercício social, conforme determina a Lei 6.404/76.

Sendo assim, dentre as informações que precisam ser colhidas para o documento estão: 

  • Balanço Patrimonial Ativo: é registrado os direitos, aplicações de recursos e bens da empresa, pois, é nesta subdivisão que deve constar os investimentos financeiros e títulos públicos ou privados.
  • Balanço Patrimonial Passivo: obrigações da empresa do ponto de vista financeiro, com o governo, outras companhias e com os colaboradores
  • Patrimônio líquido: trata-se do dinheiro investido pelos sócios e as reservas de capital.

Subdivisões 

Além das divisões do Balanço patrimonial, existem também as subdivisões do balanço patrimonial, composto por ativos circulantes e ativos não circulantes.

Entenda: 

  • Ativo circulante: são recursos utilizados a curto prazo com liquidez maior, sendo assim eles apresentam maior facilidade e velocidade para transformar dinheiro em caixa, como os depósitos em conta corrente, contas a receber, aplicações, estoques, etc. 
  • Ativo não circulante:  são bens de natureza duradoura, que não podem ser transformados em dinheiro de caixa em curto prazo, como imóveis, investimentos, veículos, entre outros.
Designed by @snowing / freepik
Designed by @snowing / freepik

O balanço patrimonial passivo também possui os subtipos circulantes e não circulantes. Veja quais são: 

Passivo circulante: se trata das obrigações e contas da companhia em curto prazo, ou seja, as dívidas com fornecedores, impostos, remuneração de colaboradores e empréstimos com prazo curto para quitação.

Passivo não circulante: são as dívidas e obrigações a longo prazo, relacionadas à empréstimos a longo prazo, contas de fornecedores, arrendamentos mercantis financeiros e muitas outras.

Outros requisitos

Então, antes de elaborar seu Balanço Patrimonial, o primeiro passo é ter um relatório contábil completo, onde há informações de todos os registros contábeis e as movimentações financeiras da sua empresa.

É importante que você saiba que o registro contábil e o registro dos fatos contábeis e financeiros são obrigatórios a todas as empresas brasileiras. 

Além do relatório contábil, também deve ser levado em conta a importância de outros fatores para a montagem do Balanço Patrimonial, dentre essas informações necessárias estão:

  • Os indicadores de renda (Giro de Ativos, Retorno sobre os Ativos e o Retorno sobre Patrimônio Líquido); 
  • Os indicadores de liquidez (valores que podem ser dispostos em pouco tempo); 
  • Os indicadores de dívidas (valor referente ao endividamento da sua empresa). 

Elaboração do Balanço 

Após reunir todas as informações necessárias, é hora de elaborar o balanço patrimonial. Esse procedimento pode parecer complexo, devido ao grande número de informações necessárias.

Então, classifique todas essas informações como resultados positivos (lucros) e negativos (prejuízos).

Para te auxiliar na elaboração, você pode contar com apoio de um profissional contábil que possui experiência no assunto e pode acompanhar o desenvolvimento do seu negócio, bem como, evitar erros que podem prejudicar o seu empreendimento. 

Dica Extra: Já imaginou aprender 10 anos de Prática Contábil em poucas semanas?

Conheça um dos programas mais completos do mercado que vai te ensinar tudo que um contador precisa saber no seu dia a dia contábil, como: Rotinas Fiscais, Abertura, Alteração e Encerramento de empresas, tudo sobre Imposto de Renda, MEIs, Simples Nacional, Lucro Presumido, enfim, TUDO que você precisa saber para se tornar um Profissional Contábil Qualificado.

Se você precisa de Prática Contábil, clique aqui e entenda como aprender tudo isso e se tornar um verdadeiro profissional contábil.

Por Samara Arruda