O balanço patrimonial é considerado um dos controles mais importantes para a contabilidade, pois, uma empresa possui uma série de documentos necessários para organizar o andamento dos negócios e especialmente as finanças, por isso é imprescindível que uma empresa entenda tudo sobre balanço patrimonial que é conhecido também como balanço contábil – financeiro.

Se a gestão de lucros e gastos de uma empresa não forem realizadas corretamente, as chances de não obter sucesso são grandes.

Por isso hoje vamos explicar o que é balanço patrimonial, que tem como principal objetivo mostrar como está a situação financeira de uma empresa e sua posição patrimonial.

O que é balanço patrimonial?

O balanço patrimonial trata-se de um relatório financeiro que é realizado após a finalização de um período fiscal determinado de uma empresa.

Geralmente o balanço patrimonial é feito anualmente, mas pode variar de acordo com a organização financeira de cada companhia.

Neste balanço vai constar todas as movimentações da empresa, ou seja, todo dinheiro que entrou e saiu do caixa e especificamente como foi utilizado. 

Nele estará constando também os bens, direitos e obrigações do negócio.

Este procedimento é obrigatório para todas as empresas, mas alguns empreendedores ainda não entendem a sua importância.

E por este motivo que é importante falar sobre o que é e também explicar os detalhes de um dos principais documentos de gestão financeira de uma empresa.

Como é a estrutura do balanço patrimonial?

A estrutura do balanço patrimonial é dividida em três categorias:

  • Balanço Patrimonial Ativo;
  • Balanço Patrimonial Passivo;
  • Patrimônio Líquido.

Diferença entre patrimônio líquido e balanços ativo e passivo

Patrimônio Líquido: Trata-se do dinheiro investido pelos sócios e as reservas de capital.

Patrimônio Ativo: É registrado os direitos, aplicações de recursos e bens da empresa, pois, é nesta subdivisão que deve constar os investimentos financeiros e títulos públicos ou privados.

Patrimônio Passivo: Obrigações da empresa do ponto de vista financeiro, com o governo, outras companhias e com os colaboradores.

Subdivisões do balanço patrimonial

Além das divisões ainda existem subdivisões do balanço patrimonial.

o   O balanço patrimonial ativo é composto pelos ativos circulantes e ativos não circulantes.

ATIVO CIRCULANTE: Estes são recursos utilizados a curto prazo com liquidez maior, sendo assim eles apresentam maior facilidade e velocidade para transformar em dinheiro em caixa.

Para esta categoria se encaixa atividades como depósitos em conta corrente, contas a receber, aplicações, estoques e o dinheiro que já se encontra em caixa.

Balanço Patrimonial

ATIVO NÃO CIRCULANTE:  Bens de natureza duradoura, que não podem ser transformados em dinheiro de caixa em curto prazo, como por exemplo: imóveis, investimentos, veículos, entre outros.

O balanço patrimonial passivo também possui os subtipos circulantes e não circulantes.

PASSIVO CIRCULANTE:  São as obrigações e contas da companhia em curto prazo, ou seja, menos tempo que o período determinado para a realização do balanço patrimonial, normalmente, determinado em ano. É nessa categoria que se encaixam às dívidas com fornecedores, impostos, remuneração de colaboradores e empréstimos com prazo curto para quitação.

PASSIVO NÃO CIRCULANTE:  Dívidas e obrigações a longo prazo, que tem vencimento após o término do período do balanço patrimonial em vigor.

São inúmeras contas que entram nesta subcategoria, entre elas empréstimos a longo prazo, contas de fornecedores, arrendamentos mercantis financeiros e muitas outras.

Como devo organizar um balanço patrimonial?

O balanço patrimonial é dividido entre duas categorias ativos e passivos, a regra para ambos é a mesma, sendo em cima os itens com maior liquidez e embaixo as contas com menor liquidez.

Sendo assim acima ficam os itens cuja transformação em dinheiro caixa é mais fácil e rápida e abaixo os que apresentam mais dificuldades em se tornar recurso para a companhia.

Para que serve o balanço patrimonial?

Por meio deste documento é possível visualizar tudo que aconteceu na empresa no período em questão.

O objetivo deste documento é a possibilidade de enxergar claramente a posição patrimonial da companhia, visualizando todos seus bens, obrigações e direitos.

Consequentemente você empreendedor poderá reavaliar as estratégias de ação para o próximo período fiscal, podendo corrigir eventuais erros.

Agregue novos benefícios a empresa

A medida em que uma empresa desenvolve seu patrimônio e os negócios, abre mais possibilidades para investir em benefícios que se tornam interessantes para reter e atrair novos talentos.

Conclusão

Concluímos que é imprescindível para o empreendedor estar por dentro do balanço patrimonial, pois, com este documento você poderá se organizar financeiramente, ter reconhecimento em sua empresa e o mais importante planejar estratégias de crescimento para o futuro. 

DICA EXTRA JORNAL CONTÁBIL: Imaginou aprender 10 anos de Prática Contábil em poucas semanas?

O nosso parceiro Viver de Contabilidade criou um programa completo que ensina tudo que um contador precisa saber no dia a dia, Rotinas Fiscais, Abertura, Alteração e Encerramento de empresas, tudo sobre Imposto de Renda, MEIs, Simples Nacional, Lucro Presumido, enfim, TUDO que você precisa saber para se tornar um Profissional Contábil Qualificado.

Se você precisa da Prática Contábil, clique aqui e entenda como aprender tudo isso e se tornar um verdadeiro profissional contábil.