• Novo Índice de Cultura da Inovação da ACI Worldwide e Ovum explora a abordagem da inovação e da transformação de negócios nos setores bancário, comercial, intermediário e de grandes corporações, globalmente
  • Inovação em tempo real, novas opções de pagamento e migração para a infraestrutura de nuvem pública são prioridades para empresas pioneiras no ecossistema de pagamentos

NAPLES, FLÓRIDA/LONDRES – 16 de setembro de 2019 –ACI Worldwide (NASDAQ: ACIW), líder global no fornecimento de soluções bancárias e de pagamento eletrônico em tempo real, e a consultoria de pesquisa Ovum, uma das líderes no segmento no mundo, lançaram hoje o Índice de Cultura da Inovação, uma visão global da cadeia de valor cruzada dos fatores que impulsionam o sucesso nos setores bancário, comercial, intermediário e de grandes corporações.* O Índice identifica cinco tipos de organizações, definidos conforme sua abordagem à inovação e à transformação dos negócios – Retardatários, Emergentes, Liderados pela Tecnologia, Avançados e Pioneiros – e fornece uma ferramenta interativa de autoavaliação para a comparação de empresas em relação a seus pares e concorrentes.

O estudo, baseado em uma pesquisa global com quase 1.200 empresas, revela que os bancos de varejo e as fintechs são os líderes no que diz respeito à inovação em pagamentos, com a regulamentação desempenhando um papel fundamental na promoção de mudanças no setor. Os operadores comerciais e as grandes corporações, que são seus clientes, são menos bem-sucedidos no equilíbrio de fatores culturais, organizacionais e tecnológicos para alcançar a transformação digital.

Segundo o Índice, os pagamentos em tempo real são um importante fator de inovação entre as instituições financeiras, enquanto os operadores comerciais e as grandes corporações estão focados em novas opções de pagamento (especialmente móveis), com a segurança do pagamento sendo uma preocupação constante. Além disso, os pioneiros em todos os setores planejam transferir cargas de trabalho de missão crítica para a infraestrutura de nuvem pública este ano ou em 2020.

“O ritmo da mudança no ecossistema de pagamentos continua implacável”, afirmou o diretor de Produtos e Marketing da ACI Worldwide, Mike Braatz. “Mais do que nunca, a inovação será um importante condutor do sucesso dos negócios. Enquanto a tecnologia é – e continuará sendo – uma parte importante da resposta, são as pessoas que realmente mudam as organizações. As empresas que alinham a mudança cultural à liderança tecnológica estarão melhor posicionadas para prosperar no futuro”.

“O objetivo do índice é identificar não apenas os fatores que separam os negócios mais inovadores dos retardatários, mas também o que isso significa em termos de inovação de produto”, comentou o diretor de Indústrias da Ovum, Kieran Hines. “A transformação digital não é um projeto isolado. É um etos, uma abordagem, focada em traduzir continuamente os desafios dos negócios em uma série de iniciativas e projetos para impulsionar a organização”

Principais conclusões*:

*Os dados que segue entre parênteses são referentes aos resultados considerando apenas os dados coletados na América Latina.

Bancos e intermediários

O fator tempo real é um dos principais condutores e facilitadores da inovação

  • 96 (100)% dos bancos de varejo, 94 (100)% dos bancos corporativos e 92 (94)% dos intermediários, globalmente, relatam que desenvolverão serviços novos e inovadores, além de seus investimentos em PTR em 2019/20

Cargas de trabalho de missão crítica, incluindo pagamentos, podem e devem migrar para a nuvem

  • 82 (86)% dos bancos corporativos, 74 (87)% dos bancos de varejo e 79 (76)% dos intermediários (84% (80%) das fintechs), globalmente, planejam migrar cargas de trabalho críticas para a infraestrutura de nuvem pública em 2019/20

Capitalizar o potencial de pagamentos abertos é o maior diferencial competitivo

  • 91 (99)% afirmam que a migração para o setor bancário aberto ajudou a mudar a maneira como abordam o fornecimento de novos produtos e serviços, com 89 % (99% dos bancos)explorando ativamente uma estratégia de plataforma

Operadores comerciais

Os segmentos de operação comercial (telecomunicações, varejo, bens digitais e hoteleiro) mencionados no Índice de Cultura da Inovação apresentam representantes nas categorias Retardatários, Emergentes e Tecnologia, o que os deixa atrás das fintechs, varejo e bancos corporativos na classificação geral.

Existem diferenças regionais significativas em termos de inovação

  • Na Europa, 35 %(na América Latina 26) de todos os operadores comerciais são classificados como Retardatários, em comparação com 30%, globalmente. Os varejistas europeus ficam particularmente atrás de seus pares globais, com 43% na categoria Retardatários, refletindo os desafios que muitos enfrentaram como resultado da rápida mudança nos hábitos dos clientes em relação ao comércio eletrônico
  • Por outro lado, os operadores comerciais da Ásia estão altamente focados no investimento em tecnologia; 32% se enquadram no grupo dos Liderados pela Tecnologia, com 26% na categoria Avançados; apenas 19% são Retardatários
  • Os operadores comerciais nos EUA são polarizados, com 34% na categoria Retardatários e 16% na categoria Pioneiros, refletindo a crescente lacuna entre os operadores comerciais mais tradicionais e muitas das empresas nativas mais digitais
  • Na América Latina, 29% dos operadores comerciais são Liderados pela Tecnologia, 26% se enquadra na categoria Retardatários e apenas 10% são Pioneiros

A experiência do cliente é fundamental

  • A inovação em pagamentos está orientada para áreas que aprimoram a experiência do cliente – novas opções de pagamento, foco em dispositivos móveis (especialmente na loja) e uma experiência de pagamento entre canais mais robusta e mais integrada
  • Na América Latina, os investimentos para aprimorar os recursos de pagamento back-end são uma agenda forte, com 51% citando-os como uma das três principais prioridades do projeto. A segurança (47%) é a segunda prioridade, seguida pelo aprimoramento da validação de pagamentos (43%)
  • Iniciativas de segurança, como PSD2 e SCA, estão direcionando a necessidade de inovação tecnológica para equilibrar a prevenção de fraudes com a maximização das taxas de conversão; requisitos regulatórios podem levar os operadores comerciais a suprimirem a lacuna de inovação em relação aos bancos

Grandes corporações

A maioria das grandes corporações está na categoria Retardatários, com ensino superior, assistência médica e serviços públicos liderando o segmento

  • A segurança continua sendo uma das principais preocupações das empresas, com 50% sofrendo roubo de dados de pagamento (contra 22% no estudo do ano passado)
  • Investimentos em serviços de valor agregado, como cobrança otimizada para dispositivos móveis e experiência digital do cliente, melhorarão a lealdade do cliente, enquanto impulsionam a inovação; 60% das empresas Avançadas e Pioneiras já oferecem cobrança otimizada para dispositivos móveis e 57%, atualmente, oferecem comunicações personalizadas para receber pagamentos
  • No segmento das grandes corporações (finanças do consumidor, governo, assistência médica, ensino superior, seguros e serviços públicos), 18% estão no nível Avançado e 4% se qualificam como Pioneiros, enquanto 33% estão na categoria Retardatários; no nível setorial, o ensino superior está entre os líderes, com 29% das corporações na categoria Avançado

*Metodologia:

O Índice de Cultura da Inovação, baseado em entrevistas com executivos seniores em cerca de 1.200 empresas, classifica cada organização com base em seus planos e comportamentos em uma variedade de fatores culturais, organizacionais e tecnológicos. As entrevistas abrangeram uma variedade de tópicos relacionados a dois grandes temas: contribuições para o processo de inovação (fatores culturais e organizacionais da inovação, particularmente a maneira como a empresa está estruturada com relação à identificação de mudanças nas necessidades dos clientes, desafios competitivos e novas oportunidades de mercado) e resultados do processo de inovação (resultados do processo, em termos de fatores como adoção e investimento em tecnologias emergentes, bem como inovação de produto específica relacionada à área de negócios em questão). Em todo o estudo, as respostas a mais de 100 perguntas individuais foram pontuadas e ponderadas para produzir pontuações combinadas para cada uma das categorias de Contribuições e Resultados.

Sobre a ACI Worldwide: A ACI Worldwide é a empresa da Universal Payments (UP) por trás dos pagamentos eletrônicos de mais de 5.100 organizações ao redor do mundo. 

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.