Beneficiários do Auxílio Emergencial irão passar por novos cortes do Governo

Previamente, é necessário entender que o chamado pente fino é uma medida do governo em que visa evitar a concessão de seus benefícios indevidamente. Em outras palavras, caso seja encontrado alguma irregularidade durante a análise, o cidadão terá seu benefício cortado. 

Neste sentido, o Dataprev já tem realizado análises nos cadastros de cidadãos que são aptos a receber a quarta parcela do Auxílio Emergencial, de modo a garantir que estes perfis atendem todos os requisitos exigidos pelo benefício. Segundo informações oficiais da União, o governo já realizou mais de 2 milhões de cortes no programa, o que deve permanecer acontecendo, para evitar o acontecimento de fraudes. 

Sendo assim, é importante que o cidadão confira o estado atual do seu auxílio, de modo a conferir se o benefício de fato será concedido. Para isto, basta realizar a consulta pelo  site do Dataprev ou na página da Caixa Econômica, ou ligando no número 111. 

Em casos nos quais o Auxílio Emergencial foi bloqueado, o Dataprev possibilita que o beneficiário faça uma contestação no prazo de 10 dias úteis, conforme as informações do próprio governo. 

O que pode levar o bloqueio do Auxílio?

Uma das situações mais comuns que tem levado o cancelamento do benefício, trata-se da não utilização do dinheiro referente ao auxílio. O governo estabelece um prazo de 120 dias para movimenta o valor.

Caso o beneficiário não saque, transfira ou utilize o valor para o pagamento de algo dentro do prazo estabelecido, o benefício será suspenso, dado que entende-se que beneficiário não precisa do dinheiro. Além disso, confira outras situações os quais podem levar a suspensão, ou até mesmo o cancelamento do auxílio.

  • Aumento da renda familiar, de modo que ultrapassou o limite estipulado pelo auxílio; 
  • Passou a receber algum outro benefício do governo (Salvo Bolsa Família e Abono Pis/Pasep);Está recluso recluso em regime fechado; 
  • É servidor público, ou atende algum outro perfil indevido para concessão do Auxílio Emergencial. 
  • Ingressou em um trabalho de carteira assinada; Entre outros.
  • Sérgio Lima/Poder360
    Auxílio Emergencial, aplicativo da Caixa Econômica Federal (CEF) para o pagamento digital em 2021. Sérgio Lima/Poder360 06.04.2021.

    Datas referentes a 4.ª parcela do auxílio

    Vale lembrar que a quarta parcela do auxílio já conta com datas de depósitos e saques, estabelecidas pelo Governo Federal. 

    Lembrando, que os cidadãos pertencentes ao público geral são contemplados conforme o mês de nascimento. Já os beneficiários do Bolsa Família são ordenados conforme o último algarismo do Número de Identificação Social (NIS). Confira os calendários. 

    Calendário da 4.ª parcela do Auxílio Emergencial

    Mês de nascimentoData para o depósitoData para o saque 
    Janeiro17/07/202102/08/2021
    Fevereiro18/07/202103/08/2021
    Março 20/07/202104/08/2021
    Abril21/07/202105/08/2021
    Maio22/07/202109/08/2021
    Junho23/07/202110/08/2021
    Julho24/07/202111/08/2021
    Agosto25/07/202112/08/2021
    Setembro27/07/202113/08/2021
    Outubro28/07/202116/08/2021
    Novembro29/07/202117/08/2021
    Dezembro 30/07 /202118/08/2021

    Calendário da 4.ª parcela  para beneficiários do Bolsa Família

    Nis com final Data de depósito 
    119 de julho
    220 de julho
    321 de julho
    422 de julho
    523 de julho
    626 de julho
    727 de julho
    828 de julho
    929 de julho
    030 de julho

    Comentários estão fechados.