Black Friday 2018: Lista de dezenas de sites não confiáveis para compra

811
black Friday 2018

Anualmente a lista do Procon é um norte para muitos consumidores que querem aproveitar os descontos da Black Friday, mas sem abrir mão da segurança. Nesse ano, o evento acontece no dia 23 de novembro, penúltima semana do mês, e deve gerar faturamento acima da casa dos R$ 2,4 bilhões, de acordo com levantamento da Ebit|Nielsen.

O relatório do Procon-SP reúne sites que receberam algum tipo de reclamação e não responderam queixas ou nem foram encontrados pelo órgão de defesa do consumidor. Assim como esperado, os principais e-commerces brasileiros não aparecem no levantamento, no entanto, há muitos endereços que se assemelham bastante aos originais, como, por exemplo, eletromm.com.br, que faz referência ao site: eletrum.com.br.

Além da lista, o Procon realiza monitoramento dos preços dos produtos para evitar fraudes e aquelas promoções “metade do dobro”. Esse ano, o órgão também está atuando na verificação de preços em lojas físicas.

Leia Também:  INSS: Saiba quais doenças aposentam por invalidez

Perigo ainda maior

Infelizmente todos os anos acontecem repetidos casos de golpes na Black Friday. Com o fortalecimento da comunicação e disseminação de informação via whatsapp, é bem provável que diversas pessoas mal-intencionadas utilizem o meio de comunicação para aplicar golpes.

Por isso, mesmo que conheça a pessoa que te encaminhou uma oferta incrível, não clique e compre o produto imediatamente, independente do quão boa for a oferta. Primeiro passo, antes mesmo de clicar, é verificar com bastante atenção qual o endereço do site. Fique atento principalmente a pequenas alterações, como uma letra faltando ou sobrando ou um número no meio do texto.

Leia Também:  INSS: Saiba quais doenças aposentam por invalidez

Já em casos de endereços muitos grandes, com textos depois do nome do produto, isso na verdade é um código para identificar de onde o consumidor veio, se foi de um anúncio no facebook, google, email. O segredo é ficar atento ao campo principal, até o br.

Feito isso, o segundo passo é observar se há o “cadeadinho” ao lado da barra de endereço e clicar nele. Feito isso, se abrirá um menu pop-up confirmando que a conexão é segura e que dados como senhas e números particulares não serão compartilhados.

Confira a Lista Aqui

Compre com segurança!  Dica da redação do Jornal Contábil