Com a aproximação da sexta-feira mais aguardada pelo comércio, é o momento de fazer um check-list do que ainda precisa ser resolvido para que o seu negócio tenha sucesso na Black Friday. A data é também muito esperada pelos consumidores, que estão cada vez mais ligados para não caírem em pegadinhas.

Importada dos Estados Unidos, a Black Friday começou tímida no Brasil em 2010, e muitas lojas praticavam o famoso “tudo pela metade do dobro”. Não oferecer reais descontos é uma das primeiras coisas que devem ser evitadas de qualquer maneira no dia. Além do consumidor mais atento e preparado, o Procon vem agindo em todo o país para evitar fraudes.

Insatisfação dos clientes

Em 2018, o site Reclame Aqui recebeu 5,6 mil reclamações ao longo do período de ofertas. Propaganda enganosa e maquiagem de preço permaneceram no topo dos principais motivos de queixas (14,2%). Na sequência, ficaram empatadas divergência de valores e problemas na finalização da compra, com 7,6%, seguidas pelo atraso na entrega aparece com 3,9% das queixas.

Se você não quer ver o nome do seu negócio publicado no Reclame Aqui ou não deseja perder clientes é bom estar atento a essas dicas, que valem tanto para quem tem e-commerce ou loja física:

1. Oferecer descontos que não são descontos

Na Black Friday, não vale vender tudo pela metade do dobro. Os clientes estão cada vez mais atentos a estratégias desleais das s, e isso pode prejudicar a sua imagem.

2.Vender produtos que não estão no estoque

Você não quer deixar o seu cliente na mão, certo? Só que é comum as s, na ansiedade por aumentar os lucros, venderem itens que não estão estocados.

3. Oferecer uma única opção de pagamento

A concorrência das lojas na Black Friday é grande, e oferecer uma única forma de pagamento é perigoso, pois há chances de perder o cliente. Diversifique o máximo que conseguir, com opões de créditos, parcelamento, boletos e débito.

4. Não planejar a política de troca

É natural que um produto tenha que ser trocado, principalmente se a compra for online. Não planejar as trocas pode ser prejudicial para o seu negócio pós . Assim, divulgar uma política de troca de produtos da forma mais direta possível evita aborrecimentos. Também, evita que o cliente procure sites de defesa do consumidor, como o Reclame Aqui ou mesmo o Procon. No caso de lojas físicas e virtuais participarem simultaneamente, é recomendável permitir trocas em lojas físicas de produtos comprados em e-commerce.

5. Não fazer promoções com produtos mais desejados

A é vista como uma boa época para se livrar daqueles produtos encalhados no estoque, porém você deve oferecer mais que isso. Escolha alguns dos produtos mais procurados e dê descontos neles também, além de atrair clientes, você garantirá algumas vendas.

6. Não valorizar os clientes antigos

O foco pode ser conquistar novos clientes, mas não dá para esquecer os que já compraram com você. Oferecer um cupom de desconto para os antigos também pode ser uma boa estratégia. Assim, você os recompensa pelas compras anteriores e garante a fidelização, além de aumentar as chances de venda.

7. Não planejar o frete

Atrasos na entrega em compras feitas pela internet já são esperadas pela população. Mas tudo tem um limite. Não demore para postar as compras e converse com a transportadora parceira para planejar as entregas pós-black friday.

8. Não revisar o site

Não prever aumento no tráfego de pessoas em sua loja online é um erro que pode levar à insatisfação geral do cliente. Lembre-se de que as compras que não puderam ser finalizadas foi o segundo maior motivo de reclamação na edição 2018.

9. Não preparar o ambiente e equipe

Se a ideia é chamar mais clientes para seu estabelecimento, a loja precisa suportar esse aumento de demanda. Conversar com os funcionários e prepará-los para o dia agitado é fundamental. Também é preciso analisar a quantidade de s e a infraestrutura.

10. Não criar estratégias online

Por mais que seu negócio seja presencial, ele precisa ser visto pelo maior número de pessoas. Portanto, não dá pra ignorar o incrível mundo das mídias socais, além de serem um excelente divulgador gratuito do seu negócio, são um canal de aproximação com o cliente.

Fonte Parceiro: https://www.azulis.com.br/artigo/black-friday-evitar-seu-negocio