Perder o prazo do pagamento dos boletos é uma coisa comum, se você ainda não passou por isso acredite que você ainda irá passar. Mas, as agências bancárias disponibilizam a atualização desse boleto em atraso com as multas e a emissão de um novo pela internet, sem precisar sair de casa.

Um desses bancos é o Simples Nacional. De uma maneira rápida e prática, você que está com o seu boleto atrasado e precisa de uma segunda via pode gerar um novo de casa através do portal da instituição. Caso você possua dúvidas de como esse processo é realizado fique atento aos seguintes tópicos para emitir a 2º via do boleto Simples Nacional.

Como faço para gerar a segunda via do boleto?

Ao atrasar o pagamento de um boleto, multas e taxas são aplicadas, e para realizar o pagamento é preciso atualizar o boleto e emitir um novo. Esse novo vem com o valor corrigido, porque é acrescentado ao valor total a multa pelo atraso. A segunda via do boleto do Simples Nacional pode ser emitida de uma maneira rápida e prática da sua casa pelo portal.

Através do site oficial do Simples Nacional a segunda via pode ser emitida. Este link irá te direcionar para a página correta. Nela serão preenchidos os campos com o CNPJ da empresa e um campo para colocar o código de segurança que está na caixa. Após esse procedimento o boleto será atualizado e um novo, com o novo valor, será emitido. O boleto deve ser pago no mesmo dia em que foi emitido.

De uma maneira rápida e descomplicada o novo boleto já estará em suas mãos para o pagamento ser efetuado.

O que é o Simples Nacional?

O Simples Nacional é uma forma abreviada para o “Regime Especial Unificado de Arrecadação de Tributos e Contribuições devidos pelas Microempresas e empresas de pequeno porte” é um regime tributário simplificado focado principalmente no pequeno empreendedor e no microempreendedor individual, o MEI.

O Simples Nacional simplifica todos os impostos que precisam ser pagos em um só. No lugar de serem pagos vários boletos diferentes, um para cada imposto, o Simples Nacional junta todas as taxas que são pagas mensalmente pelos Microempreendedores em um único documento. Os impostos recolhidos pelo Simples Nacional são:

  • Imposto de renda de pessoa jurídica (IRPJ);
  • Imposto sobre produtos industrializados (IPI);
  • Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL);
  • Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (COFINS);
  • Contribuição para o PIS/PASEP;
  • Contribuição Patronal Previdenciária (CPP);
  • Imposto sobre Operações Relativas à Circulação de Mercadorias e Sobre Prestações de Serviços de Transporte Interestadual e Intermunicipal e de Comunicação (ICMS);
  • Imposto sobre Serviço de Qualquer Natureza (ISS);

Todos os tributos municipais, estaduais e federais que são necessários pagar estão inclusos em um único lugar pelo Simples Nacional. Dessa maneira, o pagamento é facilitado e há uma diminuição da burocracia que ronda essas taxas. Essa junção resulta no DAS o Documento de Arrecadação do Simples Nacional, seria o boleto do Simples Nacional.

Dica: Atenção você contador ou estudante de contabilidade, conheça nosso treinamento voltado para contadores iniciantes, ensinando na prática procedimentos contábeis que todo contador precisa saber, mas que não se ensina na faculdade.

Tudo que você precisa saber para abrir, alterar e encerrar empresas, além da parte fiscal de empresas do Simples Nacional, Lucro Presumido e MEIs, Contabilidade, Imposto de Renda. Quer saber mais? Então clique aqui e não perca esta oportunidade!