Bolsa família poderá conceder bônus de R$ 200 para emprego formal

O Bolsa Família poderá conceder um bônus de R$ 200 para o beneficiário que estiver num emprego formal, ou seja, de carteira assinada.

Sendo assim, o beneficiário que conseguisse um trabalho formal teria direito ao bônus de R$ 200. O governo analise colocar está proposta na reformulação do programa.

Seria um estímulo para que os beneficiários busquem por um emprego, podendo assim, aumentar a renda familiar. O beneficiário receberia o salário da empresa e o governo pagaria o bônus de R$ 200.

Ao ter a carteira assinada, o trabalhador deixaria de receber o benefício, ficando apenas como o bônus oferecido pelo governo e o salário pago pela empresa. No entanto, o governo estuda como seria o momento certo de encerrar o benefício após o beneficiário ter sua carteira assinada. Também resta saber se orçamento federal suportaria esta novidade.

Atualmente o Bolsa Família paga um valor médio de R$ 190 mensalmente, muito inferior ao salário mínimo (hoje em R$ 1.100).

Trabalho formal

Mas há uma certa rejeição por parte dos beneficiários em buscar um trabalho formal, eles sabem que ter um vínculo com uma empresa vão perder o benefício, conforme informou o Ministério da Cidadania.

Bolsa família

Uma certeza existe entre o ministro da Economia, Paulo Guedes e o ministro da Cidadania, João Roma, os dois sabem que existe um desestímulo para as pessoas deixarem o Bolsa Família no formato atual, isso porque, o beneficiário que for demitido terá dificuldade para retornar ao programa.


O Bolsa Família está para ser reformulado, e uma das preocupações do governo é dar um acesso mais rápido para o beneficiário que estava trabalhando e foi demitido, retornar a receber o benefício novamente.

Uma pessoa estará numa situação de extrema pobreza se sua renda for de até R$ 89 por cada membro da família. Já os rendimentos entre R$ 89,01 e R$ 178 são destinados às pessoas que estão em situação de pobreza. É possível ter direito ao benefício mesmo não tendo filhos.

Na reformulação do programa, o governo planeja elevar essas faixas para cerca de R$ 100 para as famílias que estiverem em extrema pobreza. As famílias em situação de pobreza, o valor passaria para R$ 200.

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) vem alardeando que o programa passará dos atuais R$ 190 para cerca de R$ 400.

Bolsa Família recebe a quinta parcela do auxílio emergencial

Os beneficiários do Bolsa Família começam a receber a quinta parcela do auxílio emergencial a partir do dia 18 de agosto. Veja o calendário de pagamento:

Final do NISDia do pagamento
118 de agosto
19 de agosto
320 de agosto
423 de agosto
524 de agosto
625 de agosto
726 de agosto
827 de agosto
930 de agosto
031 de agosto

Comentários estão fechados.