Bolsonaro diz que determinará redução da bandeira tarifária na luz

A conta de luz tem doido no bolso dos brasileiros

Jair Bolsonaro (sem partido), afirmou nesta quinta-feira (14), durante discurso na Conferência Global Millennium (evento que reúne igrejas evangélicas), que determinará ao Ministério de Minas e Energia (MME) que altere a bandeira tarifária de energia elétrica para rebaixá-la a um valor menor a partir do mês que vem.

“Estávamos na iminência de um colapso. Não podíamos transmitir pânico à sociedade. Dói a gente autorizar o ministro Bento [Albuquerque], das Minas e Energia, a decretar a bandeira vermelha. Dói no coração, sabemos da dificuldade da energia elétrica. Vou determinar que ele volte à bandeira normal a partir do mês que vem”, disse o presidente, que não quis entrar em detalhes sobre qual seria a redução pretendida.

Não é segredo para ninguém que o Brasil está vivendo uma das piores crises hídricas em 91 anos. Os reservatórios das usinas hidrelétricas estão abaixo do esperado. O que fez aumentar o custo de energia, ao ter que acionar as usinas termelétricas, que são as mais caras.

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) anunciou em agosto, a criação de uma nova bandeira tarifária na conta de luz, chamada de bandeira de escassez hídrica (com uma taxa de R$ 14,20 para cada 100 kilowatt-hora – KWh consumidos. A nova bandeira começou a valer no dia 1° de setembro.

Também nesta quinta-feira, o ministro Bento Albuquerque ao participar da 40ª edição do Encontro Nacional de Comércio Exterior (ENAEX) 2021, promovido pela Associação de Comércio Exterior do Brasil (AEB), disse que o Brasil não está correndo o risco de racionamento de energia devido à grave crise hídrica. Albuquerque também declarou que desde 2020 o governo está monitorando a situação e vem tomando as medidas necessárias para garantir o abastecimento de energia.

Economize energia

  • Ao sair de casa tire os aparelhos que puder das tomadas, para reduzir o consumo, também vai evitar o risco dos aparelhos queimarem em caso de apagões;
  • Instale lâmpadas econômicas (fluorescentes ou LEDs). Elas iluminam o dobro das lâmpadas clássicas (incandescentes) e usam menos energia.
  • Descongele seu refrigerador regularmente e não fique abrindo-o toda hora. Essas medidas são importantes para que não consuma mais luz do que o necessário.
  • Não seque roupas ou tecidos atrás da geladeira, isso eleva em muito o consumo de energia desses aparelhos;
  • Caso tenha ar-condicionado, veja se é adequado ao seu ambiente, caso contrário o consumo pode ser muito maior.
  • Procure usar mais a luz natural nos ambientes de sua casa, para não ter que acender as luzes.
  • Fique atento, aparelhos em modo de espera consomem até 11% de energia elétrica, por isso, desconecte todos os aparelhos quando não estiver usando.

Comentários estão fechados.