A cada 16 segundos Brasil tem um registro de fraude

0
167

O país encerrou 2017 com o maior resultado de fraudes desde 2015, em alta de 8,2%. Em dezembro do ano passado foram 150.482 mil tentativas, na comparação com novembro do mesmo ano com 156.469, o índice teve queda de 3,8%.

Com o mercado de crédito mais aquecido, o fluxo de pessoas que buscam crédito cresce e o número de tentativas de fraude também. Segundo economistas da Serasa Experian, são esses os momentos mais propícios para os fraudadores.

A quantidade de buscas por crédito em 2017 subiu em 4,9%, o melhor resultado dos últimos seis anos, de acordo com o Indicador Serasa Experian de Demanda do Consumidor por Crédito. Esse número de buscas pode explicar o aumento nas tentativas de fraude.

Isso porque os criminosos utilizam dados de outros consumidores para abertura de novas contas de celulares ou compras de aparelhos. Feito isso, usam o comprovante de residência para abrir contas em bancos, e pegar talões de cheques e cartões de crédito em nome de outras pessoas.

O Indicador mostra que o segmento mais afetado no ano passado foi o de ramo de telefonia, com 716.869 tentativas de fraude. Já na sequência vem o setor de serviços com 628.24, em terceiro lugar os bancos e financeiros com 462.77 e o quarto setor mais afetado é o de varejo com 125.254 tentativas. Os demais setores significam apenas 1,5% do total.

As demais tentativas de golpe indicadas pelo indicador são: emissão de cartão de crédito, financiamento de eletrônicos, abertura de contas, compra de automóveis e até abertura de empresas.

Via Blog skill

DEIXE UMA RESPOSTA

Coloque seu comentpario
Coloque o seu nome

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.