Você possui um financiamento imobiliário com a Caixa Econômica Federal (CEF), pode comemorar, o banco estendeu para 180 dias o período total de pausa emergencial das prestações de consumidores que optaram por adiar o pagamento da dívida da casa própria durante o período de crise da pandemia.

A suspensão imediata foi anunciada em março, sendo que até agora, já contou com duas prorrogações (quatro prestações) ou seja, 120 dias. A nova interrupção poderá ser aplicada por mais 60 dias (duas prestações).

Como funciona a prorrogação?

Fique atento, a prorrogação não é automática. Diferentemente da última prorrogação, em que o prazo foi estendido a todos que haviam solicitado, desta vez, quem quiser ganhar um tempo extra no pagamento das prestações de um financiamento da Caixa deve informar a CEF da decisão.

O presidente da Caixa, Pedro Guimarães, disse que a medida foi criada para ajudar os brasileiros no enfrentamento da crise criada pela pandemia do novo coronavírus. Ele também falou que, dados mostram que cerca de 2,46 milhões de contratos foram pausados até a última semana. A Caixa espera que a ação envolva mais de 4,46 bilhões em financiamentos.

Foram beneficiados os contratos habitacionais nas modalidades Crédito Imóvel Próprio (CIP), Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) e FGTS Minha Casa, Minha Vida (MCMV) das faixas 1,5,2 e 3, além do modelo de Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE).

Como solicitar a pausa no financiamento?

O serviço de suspensão temporária está disponível para os clientes que, nos últimos meses, não estavam com suas prestações atrasadas.

As pessoas que possuam débitos vencidos antes do estado de calamidade pública, não podem participar.

Para pausar os pagamentos, será necessário entrar em contato com o atendimento da Caixa pelos seguintes telefones: 3004 – 1105, 0800 726 0505 ou 0800 726 8068.

O consumidor também poderá fazer uma renegociação pelo aplicativo Habitação Caixa, disponível para Android e IOS.

Não é só a Caixa que está dando está oportunidade, outros bancos estão oferecendo a opção de prorrogar as prestações de financiamentos:

  • Itaú Unibanco;
  • Bradesco;
  • Banco do Brasil.
  • A participação dessas empresas foi feita mediante um acordo da Federação Brasileira de Bancos (Febraban) e o governo federal.