Caixa vai contratar 4 mil pessoas para trabalhar em suas novas agências

Segundo a Caixa Econômica Federal (CEF), às 268 novas unidades vão beneficiar mais de 53 milhões de brasileiros

A Caixa Econômica Federal vai abrir mais 268 agências, conforme informou seu presidente Pedro Guimarães. As novas agências serão voltadas para o agronegócio. Guimarães também disse que a iniciativa vai gerar emprego para 4 mil pessoas.

Com essa ação, o banco estará presente em todos os municípios brasileiros com mais de 40 mil habitantes, mantendo a maior capilaridade entre as instituições financeiras brasileiras, bem como passará a prestar atendimento em microrregiões historicamente desassistidas do país.

Durante uma uma palestra virtual do 93º Encontro Nacional da Indústria de Construção, que foi realizada na terça-feira (19), Pedro Guimarães confirmou a contratação de 4 mil pessoas para as novas agências.

Segundo a Caixa Econômica Federal (CEF), às 268 novas unidades vão beneficiar mais de 53 milhões de brasileiros.

Ele disse que a intenção é abrir 100 agências focadas no agronegócio e as 168 no social, que terá como destaque a implementação do novo programa de moradia (Casa Verde Amarela), que é financiado pela Caixa.

“Nós temos hoje 99,99% do Casa Verde Amarela, e o Casa Verde Amarela, que é habitação para baixa renda, é mais forte especialmente no interior do Norte e do Nordeste”, disse.

A expansão da rede de atendimento vai auxiliar a Caixa Econômica Federal na consolidação da estratégia de ampliar sua participação no agronegócio, que tem como foco a agricultura familiar e os pequenos e médios produtores rurais.
As novas agências vão oferecer crédito rural em todos os estados do país. Para isso, o banco conta com gerentes especializados em crédito rural, com atuação dedicada no atendimento aos produtores rurais.

No início do mês de julho deste ano, foi inaugurada a primeira das 100 unidades voltadas para o agronegócio, na cidade de Dourados (MS). Segundo a CEF mais de 1.700 agências do banco são habilitadas a atuar com o crédito rural em todo o país.

Comentários estão fechados.