Viajar o mundo, conhecer novas culturas, falar outras línguas e ser uma peça estratégica na relação do país com outros governos. Essas são apenas algumas das possibilidades que se abrem para quem decide seguir a carreira diplomática.

Mas, o que é preciso para se tornar um diplomata? Será que é necessário ter um perfil específico para ingressar nesta tão cobiçada carreira?

Se a curiosidade bateu por aí, continue com a gente e confira se a carreira diplomática é realmente para você!

O que faz um diplomata?

Talvez você já tenha ouvido falar que o diplomata é um representante oficial do país em outras nações.

Mas, o que de fato isso significa?

A carreira diplomática é repleta de desafios e muitas são as atribuições desta função, que podem variar dependendo do posto ocupado.

Ainda assim, podemos citar em linhas gerais algumas das funções exercidas por um diplomata:

– Promover os interesses do governo fora do país

– Negociar acordos internacionais

– Ser uma constante fonte de informação para questões de interesse do país

– Prestar assistência a brasileiros que moram em seu local de atuação

Quais os requisitos básicos para se tornar um diplomata?

Aqui não existe nenhum mistério. Para estar apto a ingressar na carreira diplomática você deve ser brasileiro, ter mais de 18 anos, possuir um diploma de curso superior em uma instituição reconhecida pelo MEC e estar em dia com suas obrigações como cidadão.

Não existem restrições em relação à área de formação para quem tem interesse nesta área. Porém, cursos como Direito e Relações Internacionais, geralmente são os mais comuns entre os aspirantes à carreira diplomática.

Por fim, não podemos deixar de falar sobre o mais importante. Quem deseja seguir essa carreira deve ser aprovado no Concurso de Admissão à Carreira de Diplomata (CACD).

Como é o CACD?

O Concurso de Admissão à Carreira de Diplomata é composto por 3 fases:

1 – Questões objetivas

2 – Questões discursivas de Inglês e Português

3 – Provas dissertativas de Geografia, História do Brasil, Política internacional, entre outras.

Ao ser aprovado no concurso, o candidato ingressa no cargo de terceiro secretário e se matricula no Curso de Formação de Diplomatas do Instituto Rio Branco.

O CACD acontece todos os anos e no edital do concurso é possível verificar com mais detalhes tudo aquilo que é cobrado nas provas.

E então, se identificou com a carreira de diplomata?

Se a resposta foi sim, confira como começar a estudar para o CACD e bons estudos!