Independente do tamanho das empresas, colaboradores e líderes erram. É hábito crer que os erros são, muitas vezes, incorrigíveis, mas o ideal, nesses casos, é encontrar oportunidades diante destes cenários até porque, segundo especialistas em gestão de pessoas, boa parte das falhas são possíveis de serem resolvidas. Mas, a lição é entender também que o ocorrido pode impactar na imagem da instituição, e a partir deste momento, saber como proceder da maneira adequada.

Alexandre Slivnik, que atua com gestão de pessoas, possui especialização em Harvard – Graduate School of Education e é diretor da Associação Brasileira de Treinamento e Desenvolvimento (ABTD), explica como as falhas ocorridas durante o trabalho podem ser revertidos e transformados em oportunidades. “Um erro é só um erro quando nada é aprendido, mas pode ser muito conveniente quando se absorve algo da situação”, afirma o autor. Ele também destaca que a punição das pessoas responsáveis não é uma opção interessante, mas sim a reorientação, que ajuda a resolver os problemas pela raiz.

As empresas do Vale do Silício, por exemplo, costumam estimular grupos de funcionários para que eles testem e discutam novas teorias e soluções para um problema específico. “Caso eles errem, irão crescer com o aprendizado”, relata Alexandre.

Mas até que ponto esses erros são aceitáveis. “Perdoar e auxiliar é um caminho para fazer com que os funcionários consigam atender as expectativas da empresa quando cometem pequenos erros. Sabemos que existem erros fatais, que podem por tudo a perder. Nem sempre reorientação vai ser uma possibilidade viável, por isso, a avaliação da situação em um primeiro momento é essencial”, Alexandre explica.

Esse tipo de situação sempre é mais delicada para os líderes, que costumam ser a cara da empresa para o público e também para os colaboradores. Porém, tratar as questões com simplicidade e cuidado, ajuda a melhorar o relacionamento com os subordinados. Quando alguém da equipe é reconhecido pelas coisas boas que faz, passa a fazer com frequência. Já quando seus erros são apontados sempre, ele pode se desesperar e repetir esse comportamento.

Um dos métodos para transformar os erros em acerto, além da conversa e orientação, é focar em treinamento e processos. “Dessa forma, a equipe se torna eficaz porque passa a ficar mais alinhada com as tarefas, evita os erros e alcança as expectativas dos líderes e clientes”, finaliza Slivnik.

Alexandre Slivnik é reconhecido oficialmente pelo governo norte americano como um profissional com habilidades extraordinárias (EB1). É autor de diversos livros, entre eles do best-seller O Poder da Atitude. É diretor executivo do IBEX – Institute for Business Excellence, sediado em Orlando / FL (EUA). É Vice-Presidente da Associação Brasileira de Treinamento e Desenvolvimento (ABTD) e diretor geral do Congresso Brasileiro de Treinamento e Desenvolvimento (CBTD). É membro da Society for Human Resource Management (SHRM) e da Association for Talent Development (ATD).

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.