MEI: Conheça o Cartão de crédito do BNDES com taxa de juros mais baixas e parcelamento em até 48x

0

Com taxas de juros mais baixas, chegando á 1,05% ao mês o novo cartão de crédito do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) é ideal para o Microempreendedor Individual (MEI). 

Além de possuir a taxa de juros mais baixas o serviço também oferece a opção de parcelamento em até 48 vezes. 

Confira os principais requisitos e aprenda como solicitar o cartão. 

Principais requisitos

Essa linha de crédito é destinada a empreendedores com faturamento anual não superior a R $ 81 mil, no caso o MEI.

Para utilizar o serviço, o interessado deve possuir todos os documentos no momento da solicitação e ter residência permanente no Brasil. 

O cartão

As faturas vencem a cada 15 dias e são automaticamente debitadas na conta-corrente do microempresário, como é informado no processo de solicitação do cartão.

O cartão pode ser utilizado apenas para as despesas da empresa, por isso é preciso estar associado somente a compras diretas, por meio de uma conta online feita pelo titular do cartão no Portal do BNDES, ou ainda em compras indiretas, para as negociações realizadas com fornecedores. 

Solicitando o seu cartão 

Para obter o cartão de crédito, o interessado deve possuir conta-corrente em uma das seguintes instituições:Banco do Brasil; Banco do Nordeste; Banrisul; Banestes; Bradesco; BRDE; Caixa Econômica Federal; Itaú; Sicoob; Sicredi.

A segunda etapa é acessar o site do BNDES e selecionar a opção “Solicite seu cartão”.

O microempreendedor deverá preencher o formulário com informações como o CNPJ e a Classificação Nacional de Atividades Econômicas (CNAE).

Antes de enviar a sugestão, você também deve selecionar o banco ao qual o cartão será vinculado. 

Documentos Necessários 

Após concluir o processo de solicitação digital, o empresário deve se dirigir à agência bancária onde opta para fornecer os seguintes documentos:

  • Certidão Negativa de Débitos relativos a Créditos Tributários Federais e à Dívida Ativa da União (CND) ou Certidão Positiva com Efeitos de Negativa de Débitos relativos a Créditos Tributários Federais e à Dívida Ativa da União (CPEN), expedida conjuntamente pela Secretaria da Receita Federal do Brasil (RFB) e pela
  • Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional (PGFN);
  • Certificado de Regularidade do FGTS;
  • Comprovação de Regularidade quanto à entrega da RAIS;
  • Declaração que comprove estar com a sua situação regularizada perante os órgãos públicos e a legislação pertinentes, conforme modelo disponível no menu ‘Regra’” do site do Cartão BNDES.

É importante observar que caso o pedido não seja aprovado, você pode fazer uma nova solicitação em outro banco, pois a política de concessão de crédito pode variar de banco para banco.

Dica Extra do Jornal Contábil: MEI saiba tudo o que é preciso para gerenciar seu próprio negócio.  Se você buscar iniciar como MEI de maneira correta, estar legalizado e em dia com o governo, além de fazer tudo o que é necessário para o desenvolvimento da sua empresa, nós podemos ajudar. 

Já imaginou economizar de R$ 50 a R$ 300 todos os meses com contador e ainda ter a certeza que está fazendo suas declarações e obrigações de forma correta.

E o melhor é que você pode aprender tudo isso em apenas um final de semana. Uma alternativa rápida e eficaz é o curso MEI na prática. Trata-se de um curso rápido, porém completo e detalhado com tudo que um MEI precisa saber para ser autônomo e nunca mais passar por dificuldades ao gerir o seu negócio. 

Quer saber mais? Clique aqui e mantenha sua empresa MEI em dia!

Por Vanessa Marques