Se você é um microempreendedor individual, pode não saber de todas as formas de crédito disponíveis no mercado para você. Embora a forma mais famosa seja o financiamento, como o do SEBRAE e Sicredi, que falamos recentemente aqui no site, e o empréstimo, também é possível adquirir um cartão de crédito para MEI do BNDES, o Banco Nacional de Desenvolvimento. Confira aqui as melhores opções de cartão empresarial em 2020.

Normalmente, os empreendedores que tem um MEI acabam usando o seu próprio cartão de crédito para fazer comprar ou até mesmo empréstimos para investir na sua empresa, como um novo computador ou mesmo material de trabalho. Entretanto, não é necessário usar seu crédito pessoal para isso. Existem diversos bancos e empresas que oferecem incentivos, inclusive muitas vezes oferecendo taxas melhores do que para pessoa física. Mas afinal, como conseguir um cartão de crédito para MEI do BNDES? Aqui compilamos as melhores opções que você pode solicitar para o seu CNPJ e usar para ter crédito para sua microempresa.

Como conseguir um cartão de crédito para MEI (CNPJ) do BNDES?

Antes de mais nada, é importante ter em mente que a melhor opção de cartão de crédito para MEI é o do BNDES. E há alguns bancos que emitem o cartão do Banco Nacional do Desenvolvimento. A cobrança de anuidade vai depender do banco emissor, mas avisamos de antemão que a maioria dos bancos não cobram anuidade no cartão BNDES. Confira abaixo as opções de bancos para solicitar o cartão:

  • Caixa;
  • Itaú;
  • Banco do Brasil;
  • Bradesco;
  • BRDE;
  • Banrisul;
  • SICOOB.

Como solicitar o cartão de crédito para MEU do BNDES

  1. Primeiramente, acesso o site do Cartão BNDES.
  2. Após isso, escolha o banco emissor.
  3. Na próxima página, você deverá inserir suas informações, tanto do seu CNPJ quanto as informações pessoais, como CPF e endereço.
  4. Por fim, você deverá apresentar a documentação pessoal e do seu MEI na agência. Confira abaixo a documentação necessária.

Documentos à serem apresentados para adquirir o cartão de crédito do BNDES:

  • Cópia do Contrato ou Estatuto Social, acompanhado dos atos modificativos, oficialmente arquivados e publicados;
  • Certidão Negativa de Débitos relativos a Créditos Tributários Federais e à Dívida Ativa da União (CND) ou Certidão Positiva com Efeitos de Negativa de Débitos relativos a Créditos Tributários Federais e à Dívida Ativa da União (CPEND);
  • Comprovação de que a Beneficiária está em dia com a entrega da Relação Anual das Informações Sociais – RAIS e Comprovação de que a Beneficiária está em dia com as obrigações relativas ao FGTS, mediante apresentação de Certificado de Regularidade do FGTS expedido pela Caixa Econômica Federal, por meio da Internet, no endereço eletrônico www.caixa.gov.br;
  • Comprovação de que a Beneficiária não está inscrita no Cadastro de Empregadores que tenham mantido trabalhadores em condições análogas à de escravo, instituído pelo Ministério do Trabalho e Emprego – MTE, mediante consulta ao endereço eletrônico www.mte.gov.br;
  • Declaração na qual ateste em síntese, que está com a sua situação regularizada perante os órgãos públicos e a legislação pertinentes, conforme modelo disponível no menu “Regras”.

DICA EXTRA: MEI saiba tudo o que é preciso para gerenciar seu próprio negócio

Se você buscar iniciar como MEI de maneira correta, estar legalizado e em dia com o governo, além de fazer tudo o que é necessário para o desenvolvimento da sua empresa, nós podemos ajudar. Já imaginou economizar de R$ 50 a R$ 300 todos os meses com contador e ainda ter a certeza que está fazendo suas declarações e obrigações de forma correta. E o melhor é que você pode aprender tudo isso em apenas um final de semana.

Uma alternativa rápida e eficaz é o curso MEI na prática. Trata-se de um curso rápido, porém completo e detalhado com tudo que um MEI precisa saber para ser autônomo e nunca mais passar por dificuldades ao gerir o seu negócio. Quer saber mais? Clique aqui e mantenha sua empresa MEI em dia!



Conteúdo original Seu crédito Digital