Com o cashback (o consumidor faz uma compra e recebe de volta parte do dinheiro gasto) em alta no Brasil, a utilização de plataformas deste tipo de pagamento pode ser uma boa opção para economizar nos gastos extras de fim de ano. Compras feitas através de sites e aplicativos com este modelo de recompensa podem render em média de 5% a 10% do dinheiro gasto de volta. Para a professora de economia da Faculdade Presbiteriana Mackenzie Rio, Michele Nunes, é preciso ficar atento e avaliar se a oferta de cashback realmente vale a pena.

“Nessa época do ano, os excessos de gastos são mais recorrentes, por isso é preciso tomar ainda mais cuidado. Alguns descontos podem parecer tentadores, mas é importante pesquisar preços e comparar bem as ofertas como em qualquer outra compra”, afirma.

Plataformas como PicPay, Ame, Méliuz e Poup são algumas das principais opções para pagamento com cashback. Para utilizar estas ferramentas, basta se cadastrar e incluir um cartão de crédito na conta. De acordo com a professora, este é mais um ponto de atenção para utilizar o cashback.

“Estas plataformas têm como intuito incentivar o consumo e a utilização do cartão de crédito como forma de pagamento, que é um dos principais motivos de inadimplência. O importante é pensar bem para não cair no consumo sem critérios impulsionado pelos altos descontos do cashback”, conclui.

[banner-rotativo]

A professora recomenda ainda que se faça uma pesquisa prévia para cada plataforma antes de aceitar a oferta. “Embora algumas empresas ofereçam até 50% do dinheiro de volta, nem tudo são flores neste meio. Alguns consumidores já relataram problemas no pagamento do cashback. Para garantir o dinheiro de volta é importante realizar uma busca na internet sobre a reputação de cada plataforma antes de concretizar a compra”, afirma

A Universidade Presbiteriana Mackenzie está entre as 100 melhores instituições de ensino da América Latina, segunda a pesquisa QS Quacquarelli Symonds University Rankings, uma organização internacional de pesquisa educacional, que avalia o desempenho de instituições de ensino médio, superior e pós-graduação.

DICA EXTRA  DO JORNAL CONTÁBIL : MEI saiba tudo o que é preciso para gerenciar seu próprio negócio.  Se você buscar iniciar como MEI de maneira correta, estar legalizado e em dia com o governo, além de fazer tudo o que é necessário para o desenvolvimento da sua empresa, nós podemos ajudar. Já imaginou economizar de R$ 50 a R$ 300 todos os meses com contador e ainda ter a certeza que está fazendo suas declarações e obrigações de forma correta. E o melhor é que você pode aprender tudo isso em apenas um final de semana. Uma alternativa rápida e eficaz é o curso MEI na prática. Trata-se de um curso rápido, porém completo e detalhado com tudo que um MEI precisa saber para ser autônomo e nunca mais passar por dificuldades ao gerir o seu negócio. Quer saber mais? Clique aqui e mantenha sua empresa MEI em dia!