CFC prorroga inscrições para prova de auditor de instituições ligadas ao Banco Central

Workplace with tablet pc showing calendar and a cup of coffee on a wooden work table close-up

Novo prazo será aberto a partir de quarta-feira (12) e valerá até o dia 17

O Conselho Federal de Contabilidade (CFC) prorrogou o prazo para as inscrições na prova específica para os profissionais da contabilidade que pretendam atuar em auditorias de instituições autorizadas a funcionar pelo Banco Central. O período de inscrições se encerrou no último dia 30, mas será aberto novo prazo na quarta-feira (12), com encerramento no próximo dia 17.

Deu a louca na Ensino Contábil, cursos de 80 a 110 reais (Saiba Mais)

A prorrogação se deve à publicação da Resolução do Conselho Monetário Nacional (CMN) n.º 4588/2017, que dispõe sobre a atividade de auditoria interna, a qual deve ser realizada por auditor independente devidamente habilitado, nas instituições financeiras e demais entidades autorizadas a funcionar pelo BC. A resolução prevê a implementação da atividade de auditoria interna até 31 de dezembro.

Para aumentar a participação de profissionais da contabilidade com interesse em exercer essa função até o período mencionado, o CFC decidiu pela ampliação do prazo de inscrições para a prova específica, que é realizada apenas uma vez por ano.

As inscrições estarão abertas a partir das 9h da próxima quarta-feira (12) e irão até às 14h do dia 17. Deverão ser efetuadas somente no Sistema EQT disponível no portal do CFC (www.cfc.org.br) e custam R$ 150.

A prova de Qualificação Técnica Geral (QTG) estará acessível somente para o candidato que efetuar a inscrição em prova específica para profissional da contabilidade que pretenda atuar em auditoria de instituições autorizadas a funcionar pelo BC e não estiver inscrito no Cadastro Nacional de Auditores Independentes (CNAI) do CFC. No caso de dúvidas relativas à legislação e normativos do BC, clique aqui.

SOBRE O CFC

O Conselho Federal de Contabilidade (CFC) é uma autarquia federal, dotada de personalidade jurídica de direito público, criada pelo Decreto-Lei nº 9.295/46, de 27 de maio de 1946. O principal objetivo do CFC é registrar, normatizar, fiscalizar, promover a educação continuada e editar normas brasileiras de contabilidade de natureza técnica e profissional. O conselho conta com um representante de cada Estado e do Distrito Federal. Atualmente, existem mais de 530 mil profissionais no País, incluindo contadores e técnicos em contabilidade.

Comente

Comentários

Deixe uma resposta