Em uma grande empresa industrial, como uma fabricante de para raio, é comum trabalhar com muitas máquinas e equipamentos para a confeccionar a mercadoria, não é mesmo? E uma coisa é fato: se sua empresa segue essa linha, provavelmente algum maquinário deu problema e teve seu funcionamento interrompido.

Quando isso acontece, prejudica diretamente a cadeia produtiva do seu negócio. Qualquer tipo de falha pode acarretar em inúmeros transtornos e prejuízos. E vamos combinar que precisamos fugir de problemas, né?

É fundamental que um empreendedor sempre pense no futuro. E quando digo isso não é apenas em relação a resultados e lucratividade da empresa. Pensar na manutenção periódica das máquinas e equipamentos antes que comecem a dar problema também é necessário.

Isso porque, é justamente esse tipo de ação que contribui para evitar tais danos. Apostar em manutenções preventiva e preditiva é fundamental para que os resultados continuem sempre altos e que nenhum mecanismo seja corrompido ou prejudicado. 

Basicamente, essa é a melhor forma de desenvolver um trabalho correto e seguro, é com o checklist de manutenção. Não entendeu como funciona exatamente esse segmento? Ainda tem dúvidas de como aplicá-lo na sua empresa? Fique tranquilo que esse artigo vai te ajudar. Vamos nessa?

É importante investir em manutenção

A manutenção é importante em qualquer ambiente onde exista a possibilidade de algum equipamento parar de funcionar. A ideia da manutenção preventiva é que você não precise perder força na produtividade e, muito menos, perca um maquinário em momentos cruciais do seu negócio.

Caso isso venha a ocorrer, precisa ser consertado rapidamente. Pense que máquinas paradas são sinônimas de prejuízo. E nenhum empreendedor gosta de ver dinheiro sendo desperdiçado, não é mesmo?

De modo geral, investir nesse tipo de serviço tem como finalidade evitar interrupções, falhas, quebras e, até mesmo, prolongar a vida útil de peças e maquinário. 

Toda empresa deveria evitar, ao máximo, apostar em manutenção corretiva. Isso porque ela causa maiores prejuízos, pois em muitos casos existe a suspensão da cadeia produtiva. Adote, sempre, a preventiva.

Então, trabalhe sempre com a gestão de manutenção preventiva eficiente para reduzir ao máximo o número de ocorrências de correção. Por exemplo: você trabalha com instalação câmera de segurança, certo?

Para que o serviço seja feito com extrema qualidade, é fundamental contar com máquinas específicas. Uma vez que esse equipamento está danificado, afetará diretamente no seu rendimento. Isso poderia ser evitado com uma manutenção preventiva.

Saiba como fazer um checklist de manutenção

Antes de falar sobre checklist de manutenção, era fundamental saber como funciona a manutenção em sua totalidade. Feito isso, é recomendado que tenha conhecimento, também, de uma das melhores práticas para fazer a manutenção preventiva e preditiva: o checklist.

Lembre-se que os checklists são importantes, uma vez que permitem que todos os equipamentos e peças sejam monitorados efetivamente. Além disso, essa ferramenta trabalha com a padronização. Enfim, veja agora, alguns passos para começar a usar checklists na sua empresa. Vamos lá?

Tenha uma avaliação do seu ambiente

Não existe a possibilidade de realizar um checklist de qualidade sem, antes, realizar um levantamento minucioso de todos os equipamentos utilizados na empresa. É importante analisar as condições de uso dos equipamentos, assim como da capacitação da equipe responsável por cuidar deles. 

Pense que esse levantamento pode ser importante para você ter a dimensão dos pontos fortes e fracos da sua empresa. Por exemplo: em uma estação de tratamento de água, não faltam equipamentos e máquina, não é mesmo? Quando você realiza esse tipo de avaliação pode ter retornos de informações interessantes.

Pense que um ponto forte pode ser a capacitação da equipe e o domínio que possui dos equipamentos e um ponto fraco o tempo de uso de todos os maquinários que estão sem um check up. 

Trabalhe com uma estratégia

Elaborar uma estratégia não é uma tarefa tão simples assim. Isso porque ela exige muita avaliação e organização. De modo geral, ser considerado estratégico é ter todas as informações que precisa na palma das mãos. Com isso, é possível estabelecer práticas e rotinas, ou seja, determinar um planejamento. 

É nesse momento que precisamos verificar o tempo de vida útil dos equipamentos, assim como analisar os manuais dos fabricantes e mantê-los acessíveis e organizados. Vale destacar que verificar índices de depreciação e periodicidade de reparos também é um processo fundamental ao traçar uma estratégia.

Desenvolva um checklist de rascunho

Chegou o momento de desenvolver sua lista de verificação. Esse, talvez seja o momento que exija maior atenção para que não passe nada. Você pode trabalhar com informações que considere importantes para o tipo de equipamento com que trabalha. Leve em consideração os equipamentos e peças de maior valor. Isso porque demandam maiores cuidados.

Além disso verifique os principais indicadores de falhas, uma vez que eles servirão de parâmetros de comparação. Não esqueça da periodicidade de avaliação e inspeção. Ela é importante para manter a frequência e isso é um fator determinante para a manutenção preventiva e preditiva.

Faça testes na sua checklist

Bom, como tudo que é feito em rascunho, é preciso testá-lo quando pronto para ver o quão eficaz ele é. Para tal, os testes serão feitos da seguinte maneira:

  • Os responsáveis pela confecção: são responsáveis por realizar as experiências iniciais além de verificar possíveis falhas que possam surgir para que seja melhorado no checklist;
  • Colaboradores da equipe: são responsáveis por colocar em prática alguns testes. Feito isso, dão um feedback sobre ajustes ou sugestões de aprimoramento do checklist.

É evidente que alterações serão feitas. Tudo para que o aprimoramento seja feito com qualidade, de acordo com os feedbacks. 

Coloque em prática o checklist de verificação

É certo que muitas empresas não adotam essa prática e com isso sofrem com diversos equipamentos danificados. Não tenha receio: é importante uma abordagem diferenciada junto aos colaboradores e gestores para que estejam a par da aplicabilidade e utilidade da prática. 

Então deixe claro o motivo dessa ação e quais são os benefícios de aplicá-los no ambiente de trabalho. É fundamental que os funcionários saibam do que se trata para que se engajem e abracem esse projeto.

Este artigo foi elaborado por Iago Martins, criador de conteúdo da empresa Soluções Industriais.

DICA EXTRA  DO JORNAL CONTÁBIL : MEI saiba tudo o que é preciso para gerenciar seu próprio negócio.  Se você buscar iniciar como MEI de maneira correta, estar legalizado e em dia com o governo, além de fazer tudo o que é necessário para o desenvolvimento da sua empresa, nós podemos ajudar. Já imaginou economizar de R$ 50 a R$ 300 todos os meses com contador e ainda ter a certeza que está fazendo suas declarações e obrigações de forma correta. E o melhor é que você pode aprender tudo isso em apenas um final de semana. Uma alternativa rápida e eficaz é o curso MEI na prática. Trata-se de um curso rápido, porém completo e detalhado com tudo que um MEI precisa saber para ser autônomo e nunca mais passar por dificuldades ao gerir o seu negócio. Quer saber mais? Clique aqui e mantenha sua empresa MEI em dia!