Cipa: Qual seu papel para evitar acidentes no local de trabalho?

A Comissão deve ser composta por empregados e empregadores. Entenda.

Acidentes acontecem em qualquer lugar não é mesmo? Mas quando estes ocorrem no ambiente de trabalho, podem gerar severas consequências. A Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) em seu artigo 19 afirma que acidente de trabalho é aquele em que o funcionário sofre alguma forma de lesão, permanente ou temporária, durante a jornada de trabalho.

Essas ocorrências podem levar à incapacitação ou morte do profissional, além de diminuir a produtividade da empresa e gerar gastos com indenizações. Com tamanho prejuízo, tanto para o negócio quanto para o trabalhador, torna-se necessário buscar medidas para melhorar a segurança organizacional e evitar que acidentes ocorram.

Quer descobrir quais providências devem ser tomadas para garantir a segurança no local de trabalho? Então, continue essa leitura.

O que é a CIPA?

A Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (CIPA) tem como objetivo a prevenção de acidentes e doenças decorrentes do trabalho, de modo a tornar compatível permanentemente o trabalho com a preservação da vida e a promoção da saúde do trabalhador. 

A CIPA é composta de representantes do empregador e dos empregados. Os representantes dos empregadores, titulares e suplentes serão por eles designados. Os representantes dos empregados, titulares e suplentes serão eleitos em votação secreta, do qual participem, independente de filiação sindical, exclusivamente os empregados interessados. 

O mandato dos membros eleitos da CIPA terá a duração de um ano, permitida uma reeleição. 

Para que serve a CIPA? 

A CIPA tem o objetivo de identificar os riscos do processo de trabalho, e elaborar o mapa de riscos, com a participação do maior número de trabalhadores. 

Para que a CIPA seja realmente eficaz é essencial que os membros atuem constantemente para a criação de medidas de segurança e valorização à vida do trabalho, estejam sempre atentos às necessidades dos colaboradores e se reúnam periodicamente para debater as ações que devem ser desenvolvidas.

Quando o trabalho da CIPA é bem desenvolvido o número de acidentes da instituição diminui consideravelmente, à credibilidade da empresa aumenta e à qualidade da prestação de serviços cresce junto com à qualidade de vida dos profissionais. Os participantes da CIPA devem ter as seguintes atribuições:

  • Elaborar plano de trabalho que possibilite a ação preventiva na solução de problemas de segurança e saúde no trabalho;
  • Participar da implementação e do controle da qualidade das medidas de prevenção necessárias, bem como da avaliação das prioridades de ação nos locais de trabalho; 
  • Realizar, periodicamente, verificações nos ambientes e condições de trabalho visando a identificação de situações que venham a trazer riscos para a segurança e saúde dos trabalhadores, entre outras. 

Como evitar os acidentes no local de trabalho?

Acidentes acontecem, mas é possível prevenir realizando as seguintes ações:

  • Aparelhos de  EPIs adequados para evitar acidentes

O uso de equipamentos de proteção individual (EPIs) é essencial para resguardar o trabalhador, protegendo-o de riscos inerentes a determinados procedimentos laborais que não podem ser eliminados totalmente.

Dessa forma, em um local de trabalho que emite ruído frequente e intenso, o funcionário deve usar protetores auriculares ou utilizar capacetes, por exemplo. Afinal, o empregador deve fornecer todos os itens necessários e substituí-los em caso de desgastes ou perdas.

  • Seguir as normas regulamentadoras (NR’s)

As NR’s prescrevem todas as orientações a serem seguidas para preservar a segurança e saúde do empregado, sendo obrigatórias para todas as companhias que contratam profissionais por meio do regime de Consolidação das Leis do Trabalho (CLT).

As normas regulamentadoras abordam diversos critérios, como regras de EPI, ergonomia, tarefas em situações de risco elevado, até a criação da Comissão Interna de Prevenção de Acidentes. 

  • Investir em treinamentos

Ao investir em treinamentos periódicos, os funcionários saberão o que deve ser feito para executar suas atividades corretamente. Com isso, eles terão conhecimento sobre assuntos ergonômicos, segurança e uso de EPI.

Além disso, é preciso divulgar os riscos para toda a equipe de trabalhadores, colocando o mapa de riscos nos quadros de produção, a fim de divulgar informações e sinalizar medidas de segurança.

  • Realizar discussões sobre segurança no trabalho

A segurança do trabalho é uma área que sofre mudanças constantes, devido às necessidades que surgem ao longo do tempo. Para garantir que novas demandas sejam detectadas e atendidas, a equipe de segurança do trabalho (engenheiro e técnicos) e aCIPA devem se reunir, bem como identificar e discutir os riscos do local de trabalho, a fim de definir ações específicas e evitar acidentes.

  • Sinalização do ambiente de trabalho 

Os equipamentos e máquinas precisam conter instruções de uso claras e detalhadas, como o manual de Procedimento Operacional Padrão (POP). Riscos, como choques, explosões, incêndios, piso molhado e queda de materiais, devem ser sinalizados mediante placas. 

Já Equipamentos de Proteção Coletiva (EPC’s) como extintores, escadas, exaustores, devem ser instalados em áreas de fácil acesso. Além disso, o ambiente laboral precisa estar sempre higienizado, iluminado, organizado e com a pintura de faixas delimitadoras em dia.

Dica Extra do Jornal Contábil: Você gostaria de trabalhar ou aprender tudo sobre o Departamento Pessoal?

Já percebeu as oportunidades que essa área proporciona?

Conheça o programa completo que ensina todas as etapas do DP, desde entender os Conceitos, Regras, Normas e Leis que regem a área, até as rotinas e procedimentos como Admissão, Demissão, eSocial, FGTS, Férias, 13o Salário e tudo mais que você precisa dominar para atuar na área.

Se você pretende trabalhar com Departamento Pessoal, clique aqui e entenda como aprender tudo isso e se tornar um profissional qualificado.

Comentários estão fechados.