Clínicas e consultórios: Dicas para manter as finanças do negócios em bom estado

0

Existem algumas coisas que podem interferir diretamente na forma como um gestor ou empreendedor gera lucro para a empresa. Embora atualmente a pandemia seja um fator que realmente impacta nesse quesito, também há outras questões que estão diretamente ligadas à rentabilidade de negócios.

Éber Feltrim, CEO da SIS Consultoria, empresa especializada no setor da saúde, relata que a COVID-19 trouxe novos desafios para o setor e que rapidamente precisaram ser sanados por novas ferramentas.

“Os profissionais de todas as áreas foram forçados a se adaptar para esta situação e criar novas formas de trabalhar para que não ficassem para trás. Esse é um ponto fundamental e que precisa ser aplicado de forma cuidadosa, especialmente por conta da responsabilidade de profissionais da saúde, mas é necessário seguir para manter as contas em dia”, conta.

Para o profissional, é ideal criar um plano de ação com estratégias eficazes, pois dessa maneira são gerados bons resultados e o fluxo de trabalho e de caixa não ficará comprometido.

Ainda assim, muitas empresas podem cometer erros quando se trata de gestão de finanças e negócios. Confira alguns exemplos citados por Éber abaixo:

Falta de atitude para enriquecer

Continuar realizando sempre os mesmos procedimentos mantém o status quo, o que significa que os negócios não vão crescer quando um empreendedor não buscar novas maneiras de gerar lucro para sua empresa.

Não é necessário inventar a roda, mas sim implementar ações efetivas, como a busca de novas tecnologias e tratamentos que os consumidores querem realizar.

Desprezo por negociações

O preço de determinado serviço normalmente é ditado pelo mercado, embora muitas coisas possam fazer ele se elevar, como a comodidade do local, o espaço e atendimento. Ainda assim, ajudar um cliente a realizar um tratamento pode fazer com que ele seja fiel e faça indicações.

Segundo Éber essa ajuda é simples: com um parcelamento, opções de pagamento variadas ou um desconto já é possível fazer com que essa pessoa se torne um cliente.

Falta de percepção financeira

Essa não é somente uma falha de gestores, e sim de muitas pessoas. Mas é possível tratá-la de forma simples, apenas prestando atenção em gastos de todas as formas e especialmente naqueles que são ocultos, como o custo de materiais, de energia e da água.

Tudo isso precisa ser averiguado e, quando necessário, fazer cortes de despesa é importante. Um bom exemplo é a compra de um carro: que passa a ser desvalorizado após a compra, tem gastos com manutenção, IPVA, gasolina, entre outros.

Por Dr. Éber Feltrim