“Devo, não nego. Pago quando puder.” Já ouviu isso de algum cliente? É um verdadeiro pesadelo para empresários, não é? Não receber pagamentos pode complicar a situação financeira da empresa e colocar os gestores em apuros.

Mas, ao mesmo tempo, sabemos que brigar com os clientes devedores não adianta e acaba gerando mais estresse para os dois lados.

Concorda com isso? 

Pensando nessa questão, decidimos criar este conteúdo para ajudar você a tomar a atitude certa neste tipo de situação e a minimizar a incidência de clientes inadimplentes em seu negócio.  

Preparado? Aprenda neste artigo a fazer uma cobrança amigável e a se organizar de um jeito prático e fácil!

Como cobrar um cliente inadimplente, então?

Antes de entender como cobrar um cliente inadimplente, saiba que há dois tipos do mesmo:

1. aquele que não tem dinheiro para arcar com as contas assumidas;

2. aquele que simplesmente se esqueceu de realizar o pagamento.

 Da mesma forma, há duas maneiras de driblar a inadimplência da sua empresa

 1. evitar que ela aconteça;

2. auxiliar os clientes a pagarem as dívidas.

Então, para contornar essa situação negativa e conseguir receber aquilo que é seu por direito (mesmo que seja preciso recorrer a uma ação judicial), considere:

 • sempre formalizar as vendas;

• enviar lembretes de pagamento de maneira automatizada (usando SMS, por exemplo);

• incentivar o pagamento em dia com descontos ou outros tipos de vantagens;

• optar por meios de pagamento mais seguros, como débito automático ou cartão de crédito (nos quais, geralmente, o valor a ser pago é cobrado todo mês de forma automática);

• criar métodos de negociação a serem utilizados em todos os casos.

A seguir, vamos conferir alguns tópicos mencionados acima com mais detalhes? 

Cobrança amigável: o que fazer com clientes devedores?

Quem monta um negócio, sabe que pode lidar com o risco de débitos ou descumprimento de obrigações por parte da clientela ou até mesmo os colaboradores.

Cobrança Amigável

Mas algumas medidas podem ser tomadas para evitar o prejuízo e uma delas é a cobrança amigável, veja:

1. Formalize todas as vendas

Ter contratos ou qualquer tipo de comprovante que ateste a venda é uma forma segura de garantir os seus direitos e lidar com os inadimplentes.

Considere:

  •  sempre emitir e armazenar notas fiscais;
  • fazer os clientes assinarem contratos;
  • usar notas promissórias.

2. Use a tecnologia a favor do seu negócio

Você sabia que o software de gestão empresarial (sistema ERP) pode ser um grande aliado nessas horas?!

Ao realizar conciliações bancárias todo mês e acompanhar o fluxo de caixa, o gestor consegue identificar os pagamentos não recebidos e, consequentemente, os clientes devedores.

E não é só: o cadastro de clientes contém informações preciosas do seu público (nome completo, telefone, endereço, e-mail etc.), e ainda permite acompanhar as contas a pagar e a receber do seu negócio.

3. Crie um sistema de negociação

A palavra-chave aqui é: padronização! 

Ou seja, criar um sistema específico para lidar com todos os clientes (sem favorecer um ou outro) da mesma forma e seguindo o mesmo processo, no qual a última etapa é acionar a justiça para lidar com os devedores, caso as outras etapas não tenham funcionado.

As tentativas de evitar a inadimplência de clientes fracassam em muitos casos.

Mesmo assim, é preciso dar uma oportunidade para a cobrança amigável seguindo um processo definido.

Você pode, a princípio:

 • notificar o cliente inadimplente após 15 dias de atraso (por e-mail, SMS, ligação etc.);

• definir os juros cobrados por dia ou mês de atraso;

• planejar maneiras de facilitar o pagamento (oferecendo outros meios de pagamento, dando um prazo a mais, aceitando dividir o valor em parcelas etc.);

• criar uma Política de Pagamento e deixá-la disponível para os consumidores no site institucional do seu negócio a fim de manter as condições de pagamento transparentes;

• definir o que será feito em caso de não recebimento, como apelar para a justiça ou até mesmo desistir da cobrança (acredite, em alguns casos é menos custoso – desistir da cobrança do que recorrer à justiça).

Vale lembrar que essas são apenas algumas dicas que podem ser seguidas para padronizar o processo de cobrança amigável e tentar receber aqueles valores que os clientes inadimplentes estão devendo.

Ah! E uma coisa muito importante: por mais que seja uma situação desagradável e estressante, nunca exponha o consumidor ao ridículo.

O Código de Defesa do Consumidor (CDC) deixa claro que o cliente não pode ser constrangido ou ameaçado.

Enfim, vimos que criar métodos para cobrar clientes inadimplentes e promover a cobrança amigável é a melhor forma de conseguir receber os pagamentos atrasados.

E nunca se esqueça: em qualquer situação, o respeito deve vir em primeiro lugar!

Fonte: Gestão Click