Com organização e planejamento é possível alcançar o sucesso nas finanças

0

Apesar da independência financeira parecer algo distante para muitas pessoas, com planejamento e organização é possível acumular patrimônio para ter mais liberdade nas finanças.

Para alcançar essa independência é necessário ter hábitos saudáveis com o dinheiro, mas como organizar o orçamento para esse objetivo?

Para ter independência financeira, vivendo pelo resto da vida ou por um período de tempo sem a necessidade de ter uma renda fixa, é preciso fazer um planejamento financeiro.

Organizar as contas, fazer um levantamento das dívidas para quitá-las e buscar alternativas para aumentar a renda, também são importantes para atingir esse objetivo.

Segundo Ricardo Czapski, assessor de investimentos da WFlow – escritório Private especializado em Assessoria Financeira e Patrimonial credenciado à XP Investimentos – estabelecer metas e objetivos é uma forma de manter o foco durante o processo para alcançar a independência nas finanças.

“É fundamental ter em mente quais são os seus planos, dessa forma será mais fácil manter o equilíbrio no orçamento e poupar dinheiro para alcançar esse objetivo. Definir um prazo para atingir esse propósito também é importante, por isso ter um planejamento financeiro pode auxiliar nesse percurso”, ressalta. 

Os investimentos podem ser uma alternativa para ter mais liberdade ao lidar com as finanças no futuro. No entanto, antes de fazer aplicações é necessário construir uma reserva financeira.

Essa reserva será para cobrir gastos em situações de emergências, como por exemplo, problemas de saúde, desemprego, algum conserto doméstico.

Para começar a investir é preciso abrir a conta em uma corretora, responder um questionário para identificar qual é o seu perfil de investidor e definir a quantia que será destinada para os investimentos.

“Apesar de ser uma opção para ter rentabilidade no longo prazo, é importante sempre manter a carteira de investimentos bem diversificada para diminuir os riscos das operações.

É importante levar em consideração o prazo da aplicação e respeitar o perfil de investidor, para não ter perdas desnecessárias”, finaliza Ricardo Czapski.–