Criar um CNPJ MEI é um passo importante para quem está começando um negócio ou deseja formalizar uma empresa. Além dos benefícios legais e da abertura de portas no mercado, um MEI, ou seja, um Microempreendedor Individual tem outras proteções como, por exemplo, a possibilidade de se aposentar.

A seguir explicamos alguns motivos para criar um MEI e os passos para fazer isso!

Por que vale a pena criar um CNPJ MEI?

  • Facilidade para abrir conta bancária;
  • Facilidade para pedir empréstimos com juros mais baratos;
  • Possibilidade de emitir notas fiscais
  • Cobertura da Previdência Social;
  • Direito a aposentadoria, afastamento remunerado por problemas de saúde e auxílio-maternidade;
  • Enquadramento no Simples Nacional e isenção de tributos federais (Imposto de Renda, PIS, Cofins, IPI e CSLL);
  • Apoio técnico do Sebrae para aprender a negociar preços e prazos com fornecedores e como melhorar a margem de lucro.

Quem pode ser MEI?

Qualquer pessoa física pode criar um MEI, desde que atenda a alguns requisitos, que são:

  • Abrir o CNPJ MEI sozinho, já que não pode ter sociedade nesse modelo de negócio;
  • Não ser dono ou sócio de outra empresa; 
  • Ter no máximo um empregado contratado que receba um salário mínimo ou o piso da categoria;
  • Criar a empresa dentro de uma atividade econômica (CNAE), ou ramo de atuação, que seja permitido ao MEI. A lista é grande, mas é preciso ficar atento, pois nem todas as atividades são permitidas ao Microempreendedor Individual;
  • Faturar no máximo R$81 mil por ano (R$6.750 por mês);
  • Não ser Servidor Público Federal em atividade. No caso de servidores estaduais e municipais, é preciso observar os critérios da legislação local, já que eles podem variar conforme o estado ou município.

Vale lembrar que o MEI precisa pagar uma mensalidade no valor de: R$ 53,25 (ocupações de comércio, indústria e transporte) e R$ 58,25 (exercícios mistos, com práticas tanto no comércio quanto na indústria). Para aqueles que atuam com prestações de serviço, as cobranças ficarão entre R$ 57,25.

Esse pagamento pode ser feito online, por débito automático, ou com a emissão e pagamento do Documento de Arrecadação do Simples Nacional (DAS).

Quais documentos preciso para me tornar MEI?

Você precisa dos seguintes documentos e informações para abrir seu CNPJ MEI:

1) Dados Pessoais:

  • RG;
  • Título de Eleitor;
  • Declaração de Imposto de Renda;
  • Dados de Contato;
  • Endereço Residencial.

2) Dados do seu negócio:

  • Setor: Comércio, Serviço ou Indústria;
  • Atividade econômica realizada, conhecida como CNAE. (ver lista);
  • Endereço do local onde o negócio será realizado.

3) Cadastro no Portal de Serviços do Governo Federal

Tudo certo? Hora de fazer sua inscrição!

Com todos os documentos, você pode começar a criar seu CNPJ MEI. Para isso, você precisa acessar o Portal do Empreendedor. O site é: http://www.portaldoempreendedor.gov.br/

  1. Na área “Quero ser Microempreendedor Individual”, clique em Formalize-se;
  2. Irá abrir uma nova página, direcionando para o Portal de Serviços do Governo Federal, onde você já se cadastrou caso tenha seguido nossas instruções acima;
  3. Você deve digitar seus dados da conta Brasil Cidadão e, em seguida, autorizar acesso aos seus dados pelo Portal do Empreendedor – Área do Usuário da REDESIM;
  4. Caso solicitado, não deixe de informar o número do recibo da sua declaração de imposto de renda ou do seu título de eleitor;
  5. Agora, você precisa conferir os dados carregados pelo sistema e preencher as informações solicitadas;
  6. Depois, preencha as declarações solicitadas e conclua a inscrição.

Agora que seu negócio está formalizado, você pode aproveitar as muitas vantagens de ter seu CNPJ!

DICA EXTRA: MEI saiba tudo o que é preciso para gerenciar seu próprio negócio

Se você buscar iniciar como MEI de maneira correta, estar legalizado e em dia com o governo, além de fazer tudo o que é necessário para o desenvolvimento da sua empresa, nós podemos ajudar. Já imaginou economizar de R$ 50 a R$ 300 todos os meses com contador e ainda ter a certeza que está fazendo suas declarações e obrigações de forma correta. E o melhor é que você pode aprender tudo isso em apenas um final de semana.

Uma alternativa rápida e eficaz é o curso MEI na prática. Trata-se de um curso rápido, porém completo e detalhado com tudo que um MEI precisa saber para ser autônomo e nunca mais passar por dificuldades ao gerir o seu negócio. Quer saber mais? Clique aqui e mantenha sua empresa MEI em dia!



Conteúdo original B2W Marketplace