Como abrir uma Esmalteria? Veja o passo a passo

Como abrir uma esmalteria? O primeiro entendimento que você precisa ter sobre um negócio desse tipo é a diferença entre salão de beleza, esmaltaria e esmalteria.

Para abrir uma esmalteria é preciso:

  • montar um plano de negócio;
  • definir o seu público-alvo;
  • escolher o local de instalação da esmalteria;
  • pensar na infraestrutura;
  • decidir quantos profissionais serão contratados;
  • definir o seu modelo empresarial;
  • obter o CNPJ.

Se você é manicure e/ou pedicure e deseja trabalhar por conta, ou simplesmente gosta desse tipo de serviço e tem vontade de empreender na área, saber como abrir uma esmalteria é o primeiro passo para ter o seu próprio negócio.

Um bom motivo para investir em uma empresa desse segmento é que o mercado de cuidados com a beleza vem apresentando importante crescimento no Brasil — ou seja, há um público bastante ativo nesse setor.

Dados da Associação Brasileira das Indústrias de Higiene Pessoal Perfumaria e Cosméticos, ABIHPEC, revelaram que o setor de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos, HPPC, teve alta de 5,7% em vendas ex-factory (saída de fábrica) no primeiro quadrimestre de 2021, quando comparado ao mesmo período do ano anterior.

Especificamente a categoria “maquiagem para unhas”, na qual se enquadram os esmaltes, foi um dos destaques, com aumento de 8,7% no volume de vendas.

O fato é que muitas pessoas que atuam nessa área consideram que não é necessário legalizar o negócio, por vê-lo como algo relativamente simples e que não requer investimento inicial alto, se comparado a outros modelos empresariais.

No entanto, é preciso ter em mente que abrir empresa, independentemente do segmento, confere muito mais credibilidade e profissionalismo, características que contribuem para conquistar mais clientes, fidelizá-los e, consequentemente, elevar o faturamento.

Para que você também conquiste todos esses pontos positivos, neste artigo vamos ensinar o passo a passo de como abrir uma esmalteria, da montagem do plano de negócio, até a obtenção do seu CNPJ.

Continue a leitura e confira todos os detalhes.

Como abrir uma esmalteria?

Afinal, como abrir uma esmalteria? O primeiro entendimento que você precisa ter sobre um negócio desse tipo é a diferença entre salão de beleza, esmaltaria e esmalteria.

Como o próprio nome sugere, um salão de beleza é um negócio que oferece diferentes serviços voltados para o embelezamento e para a promoção da autoestima, tais como corte de cabelo, hidratação, pintura, maquiagem facial, manicure, pedicure, massagem corporal, depilação, entre outros.

Já esmaltaria é um termo derivado do verbo esmaltar, e diz respeito ao ato de aplicar o esmalte. Por sua vez, esmalteria é um local especializado tanto na venda quanto na aplicação de esmaltes.

Ou seja, se você pretende abrir uma empresa que venda esse tipo de produto e, ao mesmo tempo, preste exclusivamente o serviço de manicure e de pedicure aos clientes, precisa saber como abrir uma esmalteria.

Monte um plano de negócio: passo a passo

Um plano de negócio deve ser o passo inicial para a abertura de qualquer tipo de empreendimento. Assim, para a montagem de uma esmalteria, o processo não poderia ser diferente.

plano de negócio consiste em um documento utilizado para registrar todas as informações sobre a empresa que será aberta e, com isso, nortear as ações do empreendedor e permitir ajustes antes que o projeto saia do papel.

Ele é formado por:

  • descrição completa do empreendimento, incluindo o seu objetivo, diferencial de mercado, missão, produtos e serviços que serão comercializados, entre outras características;
  • análise de mercado;
  • análise de concorrência;
  • análise de fornecedores;
  • plano de marketing;
  • plano operacional;
  • plano financeiro.

1. Defina o seu público-alvo

O público-alvo de uma esmalteria, de modo geral, tende a ser mulheres de diferentes faixas etárias, certo? No entanto, há a possibilidade de, dentro desse grupo, atender nichos pontuais e/ou prestar serviços específicos.

Por exemplo, você tem a chance de oferecer às clientes os serviços de manicure e pedicure tradicionais (tirar cutícula, lixar e esmaltar), ou ainda se especializar em unhas decoradas, em unhas de gel, unhas de fibra etc.

2. Escolha o local de instalação da esmalteria

Quanto ao local de instalação de uma esmalteria, você tem duas opções: montar a sua empresa em um lugar físico, ou em um ambiente virtual.

No primeiro caso, é preciso escolher um bom espaço para instalação, considerando o fluxo de pessoas na região, facilidade de acesso para as clientes, possíveis concorrentes nas proximidades, custo do aluguel, entre outros pontos relacionados.

Já utilizando a internet para criar o seu negócio, você tem a chance de montar uma loja virtual, na qual pode divulgar os esmaltes para venda on-line e aproveitar o espaço para expor as fotos das unhas que fez. 

Nesse formato, o atendimento ao público é feito onde ele está. Ou seja, os clientes encontram a sua esmalteria virtualmente, agendam o serviço, e você vai até eles prestar o serviço. 

3. Pense na infraestrutura

A opção de montar uma esmalteria on-line pode ser uma alternativa interessante para quem está começando a empreender e tem pouco dinheiro para investir. Porém, de modo geral, é mais comum que esse modelo de negócio já seja iniciado no mundo físico.

Seja qual for a sua escolha, há uma infraestrutura mínima que precisa ser adquirida, e ela contempla a aquisição de materiais como:

  • alicates;
  • espátulas;
  • palitos e cortadores de aço inox;
  • lixas;
  • toalhas;
  • luvas;
  • esmaltes variados;
  • acetona;
  • algodão;
  • esterilizadores.

Quanto a esse último item, é preciso se atentar ao que determina a Lei nº 12.592 de 18 de janeiro de 2021, a qual reconhece, em todo o território nacional, as profissões de cabeleireiro, barbeiro, esteticista, manicure, pedicure, depilador e maquiador.

Com isso, seu artigo 4º estabelece que:

Os profissionais de que trata esta Lei deverão obedecer às normas sanitárias, efetuando a esterilização de materiais e utensílios utilizados no atendimento a seus clientes

4. Decida quantos profissionais serão contratados

É bem importante ter essa definição antes da obtenção do seu CNPJ, visto que a quantidade de funcionários que pretende ter impacta diretamente na natureza jurídica do seu negócio — por exemplo, o MEI pode ter empregados, mas apenas um pela lei atual.

No entanto, caso queira iniciar sem ajuda de outros profissionais e, por esse motivo, se oficializar como Microempreendedor Individual, saiba que é possível mudar de MEI para ME a qualquer tempo e, assim, contratar colaboradores para a sua empresa.

5. Defina o seu modelo empresarial

Quanto ao modelo empresarial da sua esmalteria, ele definirá não somente a natureza jurídica que acabamos de citar, mas também se você terá ou não sócios, o regime de tributação, limite de faturamento, entre outros pontos relacionados.

Algumas das opções para esse tipo de negócio, considerando empreendedores que querem atuar sozinhos, estão:

  • MEI: para empresas com faturamento anual de até R$ 81 mil;
  • Eireli: faturamento anual de até R$ 4,8 milhões e Capital Social de 100 salários mínimos vigentes na época de abertura do negócio;
  • Sociedade Limitada Unipessoal, SLU: mesmo faturamento anual da Eireli, porém, não exigem Capital Social.

Quanto é o investimento para abrir uma esmalteria?

Outra informação importante para quem busca saber como abrir uma esmalteria é qual o investimento inicial necessário para uma empresa desse tipo, certo?

Esse valor tende a ser bastante variável, visto que é preciso considerar questões como:

  • formato e tamanho do negócio;
  • infraestrutura;
  • quantidade de funcionários;
  • despesas fixas como aluguel, luz, água.

Para se ter uma ideia, uma matéria do site Pequenas Empresas & Grande Negócios, apontou um investimento inicial a partir de R$ 3 mil para quem é MEI.

Um ponto que se destaca aqui é que negócios do ramo de estética e beleza estão na lista de opções para quem deseja empreender gastando pouco. Franquias desse setor podem ser abertas com investimentos a partir de R$ 7 mil. 

Nessa conta, é preciso considerar também os custos com a legalização do seu negócio. Quanto a isso, abrir uma empresa no Brasil custa, em média, R$ 1,5 mil. 

Qual o lucro mensal de uma esmalteria?

O lucro mensal de uma esmalteria está diretamente ligado ao seu porte, à quantidade de clientes que são atendidos durante o mês e aos serviços oferecidos.

Considerando esses fatores, negócios desse tipo podem faturar, em média, de R$ 2 mil a R$ 20 mil mensais.

Um cálculo básico para chegar ao lucro de uma esmalteria consiste em subtrair do faturamento bruto o valor com despesas fixas, como pagamento de funcionários, aluguel, energia elétrica, impostos, fornecedores etc.

Quais serviços oferecer em uma esmalteria?

Quanto aos serviços que podem ser oferecidos em uma esmalteria, os quais podem influenciar no seu faturamento estão:

  • básicos:
    • esmaltação (lixar, hidratar, tirar cutícula e esmaltar);
    • unhas artísticas (desenhos, adesivos e outros);
    • unhas com efeitos especiais (ombré, caviar etc);
    • francesinha;
    • inglesinha;
    • esfoliação e hidratação dos pés.
  • especializados:
    • unhas em gel;
    • unhas de porcelana;
    • de fibra de vidro;
    • stiletto;
    • blindagem;
    • unhas infantis.

Como regularizar uma esmalteria?

Agora que você sabe como abrir uma esmalteria, deve estar se perguntando como regularizar um negócio desse modelo, não é?

Abrir uma empresa desse formato segue o mesmo princípios de outros empreendimentos, ou seja:

  • escolher o tipo de empresa: MEI, ME, EPP, Médio ou Grande Porte;
  • definir o regime jurídico: por exemplo, EI, Eireli, LTDA;
  • decidir qual será o regime tributário: no caso de uma esmalteria, é possível seguir a tributação de salão de beleza, sendo o mais utilizado o Simples Nacional;
  • definir a Classificação Nacional de Atividades Econômicas, CNAE, que para esse tipo de função é o 9602-5/01;
  • elaborar o Contrato Social, se houver sócios;
  • providenciar alvarás e licenças de funcionamento (autorização de vigilância sanitária e AVCB)
  • registrar a empresa na Junta Comercial.

Precisa identificar a CNAE da sua empresa? Acesse a plataforma de Consulta de CNAE da Contabilizei!

Quais os documentos necessários para abrir uma esmalteria?

Com relação aos documentos necessários para abrir uma esmalteria, os comumente solicitados são:

  • RG e CPF do titular da empresa;
  • comprovante de endereço;
  • certidão de nascimento, casamento, ou averbação de divórcio, de acordo com o estado civil do empreendedor;
  • indicação fiscal do local onde a empresa será instalada, ou cópia do IPTU;
  • número do título de eleitor;
  • recibo da declaração de Imposto de Renda, se for declarante.

Os mesmos documentos se repetem caso a esmalteria tenha sócios.

Como se enquadra uma esmalteria?

Uma esmalteria se enquadra como uma empresa da área de beleza, assim como salões de beleza, clínicas de estética e outras similares.

Esse tipo de negócio pode ser MEI, optante do Simples Nacional, e está enquadrada no Anexo III desse regime tributário, com alíquotas entre 6% a 33%.

Porém, como dissemos ao longo deste artigo, abrir uma empresa como MEI exige o cumprimento de uma série de determinações, como o limite anual de faturamento e a quantidade de funcionários que podem ser contratados.

Por isso, além de saber como abrir uma esmalteria, é bem interessante que você também entenda como abrir uma Microempresa, ME.

Negócios nesse formato podem faturar até R$ 360 mil ao ano e contratar até 9 funcionários para prestação de serviços.

Na dúvida sobre qual a melhor opção para você? Então não abra mão de contar com o suporte de um bom contador

Na Contabilizei você tem o auxílio de especialistas, e ainda pode realizar todo o processo de abertura da sua empresa sem precisar sair de casa.
Acesse agora mesmo o site da Contabilizei e confira como!

Dica Extra: Já imaginou aprender 10 anos de Prática Contábil em poucas semanas?

Conheça um dos programas mais completos do mercado que vai te ensinar tudo que um contador precisa saber no seu dia a dia contábil, como: Rotinas Fiscais, Abertura, Alteração e Encerramento de empresas, tudo sobre Imposto de Renda, MEIs, Simples Nacional, Lucro Presumido, enfim, TUDO que você precisa saber para se tornar um Profissional Contábil Qualificado.

Se você precisa de Prática Contábil, clique aqui e entenda como aprender tudo isso e se tornar um verdadeiro profissional contábil.

Por Vitor Torres, Administrador de Empresas, Empreendedor Endeavor, CEO e fundador da Contabilizei, o primeiro e maior escritório de contabilidade online do país. 

Original de Contabilizei

Comentários estão fechados.