Você resolveu empreender pela internet, criou um produto digital incrível e quando foi fazer a sua contabilidade, bateu aquela dúvida: quanto eu tenho que pagar de imposto de uma venda online no Simples Nacional?

Mesmo que você não tenha muita familiaridade com processos tributários, é importante ter pelo menos um conhecimento básico sobre os encargos que você deve arcar. Assim, você terá um planejamento de quanto poderá gastar e quais são os seus lucros.

Deu a louca na Ensino Contábil, cursos de 80 a 110 reais (Saiba Mais)

Mas, sabemos que esse assunto é complexo e às vezes difícil de entender. Por isso, convidamos o empresário contábil, Anderson Hernandes, para explicar sobre os impostos que incidem na venda de produtos e serviços online. Confira!

Quanto você deve pagar de impostos quando vende um produto digital?

Ao contrário do que muitos empreendedores imaginam, calcular o imposto de uma venda online no Simples Nacional não é tão complicado, é até bem simples.

Geralmente, as notas fiscais do mercado digital são as de serviço – NFS-e. Sendo assim, depois que você emitir as suas é o que imposto vai ser calculado. Esse encargo é pago sobre o total de notas fiscais geradas.

Como calcular os tributos?

Atualmente, o imposto varia de 6% a 17,42%. Para saber qual é o valor do tributo que você deve pagar, basta acessar a tabela do Simples Nacional.  Ele é progressivo e começa no faturamento 0 e vai até R$3,6 milhões.

Atenção: essa é a regra para 2017, já que a partir de 2018, o teto do Simples Nacional passará para R$4,8 milhões.

Dessa forma, você precisa multiplicar o valor total da sua receita pelo percentual do modelo tributário.

Anúncios

Leia: para entender melhor como funciona, acesse o nosso artigo do Simples Nacional que trata claramente e com exemplos sobre o assunto.

Vale a pena escolher o Simples Nacional?

Para quem está começando, até que o imposto não é muito alto (inicia com 6%). Porém, para quem está próximo do limite da tabela (taxa de 17,42%), pode ser interessante analisar outras formas de tributação, como o lucro presumido. Em alguns casos, ele pode ser interessante já que gera uma redução de impostos.

Porém, cada caso deve ser estudado individualmente. É comum que as empresas que vendem produtos digitais pela internet se enquadrem como prestadoras de serviço.

Essa é a situação para quem vende cursos online, acesso a uma área de membros exclusiva, ebooks e muito mais. Então, dependendo do faturamento, vale a pena permanecer no Simples Nacional.

O contador deve ser o seu grande aliado

Mesmo até sendo relativamente fácil de entender essa questão dos tributos de vendas online no Simples Nacional, é preciso tomar cuidado. Você precisa fazer o recolhimento correto desses impostos para não ter grandes problemas fiscais.

E, para isso, é primordial contar com o trabalho de um contador, que está preparado para te ajudar em relação a essas questões que confundem a cabeça de tanta gente.

É bem comum que os empreendedores tenham dúvidas quando fazem venda online no Simples Nacional. Apesar desse modelo de tributação ser simplificado, quando o assunto são impostos e obrigações fiscais sempre surgem questionamentos.

Via eNotas

DEIXE UMA RESPOSTA

Coloque seu comentpario
Coloque o seu nome

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.