Como classificar as empresas rurais na contabilidade

Saiba como é feita a classificação das empresas rurais na contabilidade e entenda o que é as atividades agrícolas e as atividades rurais não agrícolas.

O contador é um grande aliado das empresas rurais, pois é ele quem regulariza as atividades e possui informações que são de extrema importância para que o negócio se mantenha regular com o fisco. 

Para trabalhar com a contabilidade rural é importante que o contador conheça pontos importantes referentes a essa área e o primeiro passo é saber como funciona a classificação das empresas rurais, que explicaremos no artigo de hoje. 

Classificando as empresas rurais na contabilidade

Quando nos referimos a escrituração contábil do agronegócio ela é regulamentada pelas Normas brasileiras de Contabilidade, assim como escrituração urbana, no entanto, existem algumas particularidades. 

Para entender um pouco mais sobre essas especificações voltadas para o setor agrícola conheça os grupos e subgrupos da agropecuária conforme classificação das empresas rurais, abaixo: 

Grupo Atividade agrícola (produção vegetal): os subgrupos deste grupo são a Cultura hortícola e forrageira e a Arboricultura. 

Atividade zootécnica (produção animal): os subgrupos deste grupo são a Avicultura, Apicultura, Cunicultura, Criação de animais, pecuária, piscicultura  e a  Ranicultura. 

Atividade agroindustrial (indústrias rurais): os subgrupos deste grupo são Produtos primários (beneficiamento primário de arroz, café, etc.), os Produtos agrícolas (transformação de soja em óleo, moagem de milho, extração de suco de uva, etc.) e os produtos zootécnicos (transformação de mel de abelha, laticínios e carnes).

O que não são consideradas atividades rurais?

Após conhecer a classificação das empresas rurais é importante entender que existem aquelas atividades que não são consideradas rurais, sendo elas: 

  • A industrialização de produtos, tais como bebidas alcoólicas em geral, óleos essenciais, arroz beneficiado em máquinas industriais e fabricação de vinho com uvas ou frutas;
  • Comercialização de produtos rurais de terceiros, a compra e venda de rebanho com permanência em poder da pessoa jurídica rural em prazo inferior a 52 (cinquenta e dois) dias, quando em regime de confinamento, ou 138 (cento e trinta e oito) dias, nos demais casos;
  • O beneficiamento ou à industrialização de pescado in natura;
  • O ganho auferido pela pessoa jurídica rural proprietária de rebanho, entregue, mediante contrato por escrito, à outra parte contratante (simples possuidora do rebanho) para o fim específico de procriação, ainda que o rendimento seja predeterminado em número de animais;
  • As receitas provenientes do aluguel ou arrendamento de máquinas, equipamentos agrícolas e pastagens, e da prestação de serviços em geral, inclusive a de transporte de produtos de terceiros;
  • As receitas decorrentes da venda de recursos minerais extraídos de propriedade rural, tais como metal nobre, pedras preciosas, areia, aterro e pedreiras;
  • As receitas financeiras de aplicações de recursos no período compreendido entre 2 (dois) ciclos de produção;
  • Os valores dos prêmios ganhos a qualquer título pelos animais que participarem em concursos, competições, feiras e exposições;
  • Os prêmios recebidos de entidades promotoras de competições hípicas pelos proprietários, criadores e profissionais do turfe;
  • As receitas oriundas da exploração do turismo rural e de hotel fazenda.

As atividades rurais não agrícolas

Além daquelas que não são consideradas atividades agrícolas, temos as atividades rurais, porém não agrícolas. 

Sendo elas as atividades econômicas rurais não-agrícolas aquelas que se se referem às atividades industriais, como: 

  • Usinas de álcool; 
  • Usinas de açúcar; 
  • Usinas de leite; 
  • Usinas olarias; 
  • Pequenas indústrias rurais; etc.

A demais, estão incluídas também como atividades rurais não agrícolas as  operações administrativas em usinas e atividades em serviços, sendo: 

  • serviços pesqueiros;
  • serviços de turismo;
  • serviços de hotelaria;
  • serviços de complexos hípicos;
  • serviços de parques temáticos; etc.

Pela similaridade comumente as atividades agrícolas e as atividades rurais não agrícolas são confundidas e para que o contador empenhe o melhor papel para o seu cliente é de extrema importância conhecer quais são elas para ser possível identificar. 

Dica Extra: Já imaginou aprender 10 anos de Prática Contábil em poucas semanas?

Conheça um dos programas mais completos do mercado que vai te ensinar tudo que um contador precisa saber no seu dia a dia contábil, como: Rotinas Fiscais, Abertura, Alteração e Encerramento de empresas, tudo sobre Imposto de Renda, MEIs, Simples Nacional, Lucro Presumido, enfim, TUDO que você precisa saber para se tornar um Profissional Contábil Qualificado.

Se você precisa de Prática Contábil, clique aqui e entenda como aprender tudo isso e se tornar um verdadeiro profissional contábil.

Comentários estão fechados.