perícia médica é um procedimento administrativo da Previdência Social que tem como finalidade certificar a existência de doença ou outra condição que torne o trabalhador incapacitado, total ou parcialmente, para o exercício de sua função de forma temporária ou definitiva.

Logo, o resultado obtido na perícia médica é utilizado para fundamentar a decisão de conceder, negar, interromper ou prorrogar o auxílio-doença, auxílio-acidente, e a aposentadoria por invalidez.


No entanto, tem-se tornado cada vez mais difícil obter um resultado positivo através da realização da perícia médica, portanto, selecionamos algumas dicas para ajudar você a se preparar para o procedimento.

COMO SABER SE O AGENDAMENTO FOI REALIZADO?

Tanto no atendimento presencial quanto no portal do INSS na internet, é possível requerer um comprovante de protocolo de agendamento. Nele estão constantes o dia, horário e local da perícia.

Caso a perícia seja agendada através do 135, o número do protocolo de atendimento é o comprovante de agendamento, e é importante comparecer à perícia munido deste, a fim de evitar qualquer problema que possa ocorrer no sistema de agendamento do INSS

QUAIS DOCUMENTOS COLETAR?

A apresentação de laudos, exames, atestados e receituários referentes à condição do requerente é imprescindível, portanto, o trabalhador que visa à concessão do benefício deve coletar esses documentos, apresentando-os na data da perícia em ordem cronológica (do início da doença/incapacidade até o estado atual).

É interessante lembrar que os atestados ou laudos médicos precisam conter o CID (Código Internacional de Doenças), a espécie da incapacidade (temporária ou permanente) e as datas de início da doença ou incapacidade.

COMO PROCEDER NO DIA DA PERÍCIA MÉDICA?

É fundamental que o requerente compareça a Agência da Previdência Social (APS) na qual foi agendado o exame pericial com ao mínimo 20 minutos de antecedência e munido dos seguintes documentos:


– RG e CPF

– Carteira de Trabalho

– Comprovante de agendamento da perícia

– Documentos médicos

Encerrada a perícia, o resultado estará disponível a partir do dia seguinte, no site da previdência ou em qualquer agência do INSS.

O QUE FAZER SE A MINHA PERÍCIA MÉDICA NÃO FOR BEM SUCEDIDA?

Caso o médico perito concluir pelo indeferimento do pedido, é importante saber que existem meios administrativos e judiciais para reverter a decisão do INSS.

Para recorrer a decisão de forma administrativa, o trabalhador pode agendar uma visita presencial à APS pelo portal meu.inss, ou pode realizar o requerimento dentro do portal.

Já em respeito a interposição judicial, é necessária a atuação de um advogado com experiência em direito Previdenciário, pois ele ajudará o requerente a acionar a justiça, buscando uma decisão favorável à concessão ou prorrogação do pagamento dos auxílios ou da aposentadoria por invalidez.

Dica extra: Compreenda e realize os procedimentos do INSS para usufruir dos benefícios da previdência social.

Já pensou você saber tudo sobre o INSS desde os afastamentos até a solicitação da aposentadoria, e o melhor, tudo isso em apenas um final de semana?

Uma alternativa rápida e eficaz é o curso INSS na prática: Trata-se de um curso rápido, porém completo e detalhado com tudo que você precisa saber para dominar as regras do INSS, procedimentos e normas de como levantar informações e solicitar benefícios para você ou qualquer pessoa que precise. Não perca tempo, clique aqui e domine tudo sobre o INSS.

Conteúdo por Accadrolli & Maruani Advocacia Previdenciária