Como enquadrar uma empresa no Simples Nacional

0

O Simples Nacional consiste em um regime compartilhado de arrecadação, cobrança e fiscalização de tributos, direcionado às Microempresas (ME) e Empresas de Pequeno Porte (EPP). 

Normalmente, este regime é bastante escolhido por promover o pagamento unificado dos impostos, no entanto, o escritório contábil responsável pelo empreendimento deverá instruir corretamente para verificar se este realmente é o modelo adequado para cada caso.

Após a confirmação do contador, o empreendedor pode dar início ao processo de inclusão no respectivo regime, procedimento que pode ser feito pela internet e será irretratável para todo o ano-calendário. 

O enquadramento deve acontecer até o último dia útil do mês de janeiro, momento em que começará a produzir efeitos a partir do primeiro dia do ano-calendário.

Aquelas pessoas jurídicas regularmente enquadradas no Simples Nacional não precisam fazer essa nova opção, de maneira que serão mantidas no sistema enquanto não derem razões para serem excluídas. 

Acompanhe o passo a passo para o enquadramento do Simples Nacional:

1 – Ao acessar o portal do Simples Nacional, selecione a opção “Simples Serviços” e, em seguida, clique na opção: “Solicitação de Opção pelo Simples Nacional” e depois, clique no ícone de código de acesso.

2.1 – Caso este seja o primeiro acesso e a empresa ainda não tenha um código de acesso, é preciso clicar no link disponível na página para gerar o código e dar continuidade ao processo. 

2.2 – Para gerar o código, será necessário apresentar as seguintes informações: 

  • CPF do responsável;
  • CNPJ da empresa;
  • Número do recibo do Imposto de Renda de Pessoa Física (IRPF) do titular responsável. Caso não haja a declaração de imposto, deve-ser apresentar o número do Título de Eleitor. 
Fonte: Google
Fonte: Google

Após gerar o código, o usuário deve retornar para o campo que solicita o código de acesso (2.1) e realizar o login no sistema. 

3 – Na tela que aparecer após o login, clique “sim”, confirmando que concorda com os termos apresentados, os quais declaram que os documentos estão devidamente regularizados, e que a empresa está inscrita no município no qual irá atuar e, se necessário, também terá a inscrição Estadual. 

4 – Após realizar a leitura dos termos de adesão e estar de acordo, clique em “Aceito”.

5 – Nesta etapa, o sistema da Receita Federal irá exigir que se verifique a existência de alguma pendência fiscal ou cadastral da empresa. Para isso, basta clicar em “Iniciar verificação).

6 – Para concluir o processo, o usuário deve salvar as informações declaradas até esta etapa clicando em “salvar” e pronto, a solicitação de enquadramento no Simples Nacional foi concluída com sucesso. 

No final desta etapa, o sistema apresenta a data em que a empresa deve verificar se foi ou não enquadrada no Simples Nacional, se sim, a empresa estará validada mediante este regime a partir do dia 01 de janeiro do ano vigente. 

Do contrário, se a solicitação de enquadramento não for deferida, na mesma tela será apresentada a exigência que deve ser regularizada para que o procedimento seja efetivado. 

Dica Extra: Já imaginou aprender 10 anos de Prática Contábil em poucas semanas?

Conheça um dos programas mais completos do mercado que vai te ensinar tudo que um contador precisa saber no seu dia a dia contábil, como: Rotinas Fiscais, Abertura, Alteração e Encerramento de empresas, tudo sobre Imposto de Renda, MEIs, Simples Nacional, Lucro Presumido, enfim, TUDO que você precisa saber para se tornar um Profissional Contábil Qualificado.

Se você precisa de Prática Contábil, clique aqui e entenda como aprender tudo isso e se tornar um verdadeiro profissional contábil.

Por Laura Alvarenga