Como fazer um bom plano de ação empresarial?

0

O plano de ação empresarial é, basicamente, o caminho a ser percorrido em busca de atingir as metas estabelecidas pelo empresário, relacionando planejamento e ação a uma visão gestacional estratégica.

Assim, é possível visualizar o cenário de forma realista e com uma visão 360º sobre como sair de um ponto X, momento atual do negócio, e chegar no ponto Y, o futuro da empresa.

‍Diferentes áreas se beneficiam do planejamento, sejam elas do setor comercial, de projetos ou de orçamento.

Por isso, é importante entender como fazer um plano de ação.

Outro ponto fundamental é que, para empreendedores de primeira viagem, o plano serve como um guia para a autogestão, diminuindo riscos e incertezas. Nesse sentido, um modelo de plano de ação é composto por diferentes etapas: iniciação, planejamento, execução e monitoramento.

Pensando nisso, a Omie, a plataforma número um em gestão (ERP) na nuvem do Brasil, separou abaixo seis passos para um plano de ação, auxiliando em uma gestão eficiente de ponta a ponta.

‍1º passo 

Estabelecer os objetivos do negócio.

É necessário considerar itens como a porcentagem de crescimento previsto em determinado período, a expansão regional ou a contratação de mais colaboradores para um setor em específico.

Além disso, realizar a separação em pequenas metas, conforme os estágios de execução.

Para isso, uma boa dica é utilizar a metodologia SMART: Specific (específico), Measurable (mensurável), Attainable (alcançável), Relevant (relevante) e Term (temporal).

Essas definições indicam metas que não sejam genéricas e que sejam visualizáveis por números, para que os envolvidos no projeto consigam acompanhar o próprio desempenho.

Os outros três pontos definem que uma boa meta é possível de ser atingida, assim como deve contribuir para o objetivo maior de desenvolvimento do negócio e deve ser cumprida dentro de um período pré-determinado.

2º passo 

O próprio nome já diz: ações! As ações são o eixo central de um plano de ação empresarial.

Por isso, apoiar a tomada de decisões em dados fornecidos pelos setores de acompanhamento da saúde do negócio, como o financeiro, ou conte com um sistema de gestão que ofereça relatórios sobre o fluxo de caixa nos últimos seis meses.

Para isso, a sugestão é priorizar e descrever as ações conforme as necessidades do momento.

Lembre-se que elas devem estar subdivididas em tarefas menores para alcançar metas.

‍3º passo 

CLT

Recursos financeiros e humanos necessários.

‍Após estabelecer quais são as ações necessárias, é preciso planejar quem serão os responsáveis pela execução.

A partir da definição das prioridades, é recomendável preparar-se para imprevistos.

Um erro que muitos gestores cometem é o de atuar apenas com o planejamento ideal, sem levar em consideração atrasos ou falhas no processo.

‍4º passo

Ferramentas para planos de ação: cronograma e prazos.

Partes cruciais na etapa de execução do projeto.

Determinar as ações conforme curto, médio e longo prazo.

Para isso, basta definir as datas de início e de término para cada tarefa.

Uma dica: manter uma representação visual dos prazos.

Algumas metodologias, como a Ágil e a Scrum, podem auxiliar nesse processo.

‍‍5º passo

Fazer acontecer.

Um ponto muito importante para uma boa execução do plano é envolver os colaboradores nas atividades.

Por isso, procure exercer uma liderança transparente e democrática.

Tornar visível e claro o papel de todos os colabores envolvidos no projeto.

Construir uma equipe interdisciplinar e estimular a proatividade e o senso de coletividade.

‍‍‍6º passo 

Plano de ação pronto?

É hora do acompanhamento de resultados! Agora que o conceito de o que é plano de ação está claro, será necessário o uso de ferramentas para executar o monitoramento.

Nessa etapa, é fundamental atuar com a avaliação da eficiência do processo e criar soluções rápidas.

Também é importante documentar o que foi realizado, garantindo o aprendizado contínuo da equipe e aperfeiçoando a gestão empresarial.

Dessa maneira, o negócio consegue aumentar a produtividade sem exigir novos investimentos ou recursos.

Dica Extra do Jornal Contábil: Você gostaria de trabalhar com Departamento Pessoal?

Já percebeu as oportunidades que essa área proporciona?

Conheça o programa completo que ensina todas as etapas do DP, desde entender os Conceitos, Regras, Normas e Leis que regem a área, até as rotinas e procedimentos como Admissão, Demissão, eSocial, FGTS, Férias, 13o Salário e tudo mais que você precisa dominar para atuar na área.

Se você pretende trabalhar com Departamento Pessoal, clique aqui e entenda como aprender tudo isso e se tornar um profissional qualificado.

A Omie é uma empresa que tem paixão por ajudar outras empresas a crescer.