Como garantir a segurança com o Documento Nacional de Identificação

0

Com a chegada do Documento Nacional de Identificação, mais do que nunca, é necessária a proteção de dados no Brasil.

Recentemente o governo anunciou o DNI, Documento Nacional de Identificação, que em um único documento reunirá as informações da carteira de identidade, CPF, certidão de nascimento e casamento, e opcionalmente pode conter título de eleitor, habilitação, PIS e outros.

O DNI tem como objetivo reduzir as duplicidades, permitindo a integração dos serviços públicos digitais oferecidos aos cidadãos, sendo integrado com a base de dados do Brasil Cidadão.

Com ele será possível economizar recursos e melhorar a prestação de serviços públicos, a partir dos dados coletados pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral) será possível ter até mesmo os dados biométricos dos cidadãos no documento.

A ideia de unificar todos os documentos no Brasil vem desde 1997 e só agora será concretizada. Isso porque essa implementação é ligada diretamente a problemas de escala, custos envolvidos e segurança de informação.

Nos tempos atuais nós vemos diversas informações sendo divulgadas e acessadas de diferentes formas, seja por redes sociais, cadastros em sites, entre outros. E é devido a essa exposição que o DNI deve ser protegida, para que o cidadão se sinta seguro tendo essa unificação de documentos.

É necessário que as informações integradas tenham seu uso revertido positivamente aos indivíduos. Facilitando o encaminhamento de demandas cotidianas junto à administração pública, por serviços de saúde, educação, transporte público, entre outros.

Os dados no sistema deverão ter o máximo de transparência e controle, tanto por parte do cidadão quanto do governo, ao acesso a dados, quem os acessa e para quais as finalidades.

Por esse motivo as leis de proteção de dados estão sendo atualizadas no Brasil, porém, ainda encontram-se em debate no Congresso Nacional. E espera-se que o quanto antes haja essa lei de proteção de dados, para assim garantir a segurança do cidadão, em relação a regras de sigilo, limites, responsabilidades pelo uso de dados do cidadão e seus usos lícitos.

Via Blog Skill

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.