Como manter a Saúde financeira da empresa?

Empreender no Brasil não é tarefa fácil e isso passa muito por saber controlar e manter o negócio com uma boa saúde financeira. Neste cenário, conheça algumas dicas para ajudar!

0

No Brasil, sabemos que empreender não é algo fácil. Existem diversos impostos e burocracias envolvidas e qualquer deslize pode fazer com que você perca dinheiro.

Então, saber gerenciar seu lucro e principalmente, as despesas, é algo fundamental para preservar a saúde financeira e o sucesso do seu negócio!

Considerando que muitos empreendedores têm dificuldades em conduzir seu setor financeiro de forma saudável, e que um planejamento integral faz toda diferença para o crescimento do estabelecimento, confira a seguir 5 dicas primordiais para o futuro da saúde financeira de uma empresa. 

Dicas para manter e melhorar saúde do seu negócio:

1. Planejamento financeiro é chave para o sucesso

O planejamento financeiro deve ser quase uma obrigação de todo empresário.

Com ele, são contemplados os valores a serem recebidos, as despesas e, principalmente, o capital de giro.

Nesse sentido, se for bem elaborado, um bom planejamento, juntamente com o orçamento, livrará a empresa de problemas futuros.

Isso porque, com ele, os sócios ficam a par da realidade integral e da melhor estratégia para ser aplicada no negócio.

Além do planejamento financeiro, é imprescindível se atentar à parte tributária.

Um bom planejamento tributário, tem por objetivo reduzir ou até mesmo eliminar os tributos desnecessários.

Havendo o cumprimento somente dos encargos fiscais vitais, beneficiando ainda mais a geração de lucro para a empresa, conservando também sua saúde financeira.

Assim como o planejamento financeiro, essa estratégia pode ser usada por qualquer tipo de empresa.

A análise é feita de forma individualizada, o que garante um levantamento de dados certeiro, com previsão de faturamento, ou seja, receita bruta.

Por fim, pense em procurar por um auxílio contábil.

Sem dúvidas ele pode te ajudar a estruturar o planejamento focado na realidade do seu negócio.

2. Separe os seus patrimônios

Ainda é extremamente comum empresas nas quais os gastos pessoais e os do negócio se misturam, e isso pode se tornar mais confuso quando há mais de um sócio, ocasionando na chamada confusão patrimonial.

Como resultado, essa mistura nas finanças pessoais e jurídicas causa desordem no fluxo de caixa, comprometendo o controle e o planejamento empresarial, envolvendo altos riscos para o negócio, por exemplo, o desequilíbrio da saúde financeira.

Portanto, separe seus patrimônios, tenha uma conta PJ, onde manterá apenas as despesas do estabelecimento.

Assim, garantirá o controle monetário e a parte fiscal estará em dia, evitando o risco da prestação de contas de forma equivocada, e você pagará apenas os impostos necessários, mantendo a saúde financeira em dia.

3. O poder do Fundo de Emergência

A princípio existem duas causas que podem prejudicar seriamente o seu faturamento.

Além das crises financeiras, que muitas vezes são imprevisíveis, podendo se prolongar por meses seguidos, há também os períodos sazonais de baixo lucro.

Nesse meio tempo, a empresa tem a possibilidade de se preparar para minimizar a perda de lucro e não entrar em crise.

Para isso, a melhor saída é criar um fundo de emergência.

Essa reserva irá te ajudar com seus gastos, como a quitação da folha de pagamento.

Dessa forma, o fundo de emergência tem por objetivo amparar e atender a necessidades do negócio em momentos de baixo capital de giro, onde não há condições para sustentar as operações ativas.

Existem diversas formas de fazer uma reserva, podendo variar de investimentos de renda fixa até mesmo a poupança, isso mudará de acordo com sua realidade.

O importante é criar um fundo de “sobrevivência” de, no mínimo, 3 meses.

Assim, sua empresa conseguirá se manter e terá tempo para encontrar soluções diante de tempos turbulentos.

4. Margem de lucro e produtos ou serviços mais rentáveis

Avalie os produtos ou serviços que mais trazem faturamento.

Para isso, é importante aprofundar-se no seu público-alvo e, principalmente, em fidelizá-lo.

Designed by @pressfoto / freepik
Designed by @pressfoto / freepik

Quando estreitamos as relações, os clientes muitas vezes nos trazem informações e soluções valiosas sobre os desejos e melhorias dos bens de consumo.

Por mais imprevisível que possa parecer, pequenas ações podem ajudar no aumento da margem de lucro.

A empresa pode focar em lançar uma campanha publicitária priorizando os produtos e serviços mais rentáveis ou que o público tem mais interesse, por exemplo.

Diante disso, quando falamos de margem de lucro, você pode investir em quantidade ou priorizar um lucro maior.

Tudo dependerá do momento atual e projeção para o futuro.

Nunca se esqueça que a sociedade é dinâmica.

Todo dia são lançados novos produtos.

Por isso, é de extrema importância se atentar ao comportamento dos stakeholders e em seus interesses.

5.  Tecnologia a serviço da saúde financeira

Nos últimos anos, a internet dominou nossas vidas.

As pessoas estão o tempo todo conectadas, as vendas online e a utilização dos recursos tecnológicos estão em constante ascensão.

Como resultado da conexão, essa facilidade fez com que a venda digital decolasse, aumentando o fluxo de caixa e o lucro nas empresas.

Então, é claro que o seu negócio também pode e deve se beneficiar do mundo online.

Invista na loja online, você pode começar por perfis no Facebook ou Whatsapp e, posteriormente, passar para um site para divulgar produtos ou serviços.

A publicação de seus bens de consumo na internet de fato trarão mais vendas e ampliarão sua carteira de clientes.

A tecnologia trouxe ainda a possibilidade da automação de tarefas, como o recebimento de pagamentos imediatos ou até mesmo o preenchimento de notas fiscais.

Com uma plataforma de gestão contábil e financeira, o empresário tem acesso a dados e otimiza processos manuais, economizando tempo, e consequentemente, dinheiro.

Benefícios de uma plataforma de controle digital:

– Segurança e organização das informações;
– Controle e acompanhamento de processos financeiros;
– Dados assertivos e concretos sobre sua empresa;
– Maximização Produtiva;
– Redução de custos e gestão de tempo.

Em conclusão, preservar a saúde financeira do negócio depende de diversos fatores e análises, sejam internos e externos.

As ações e decisões devem acompanhar o objetivo de negócio.

Então, não perca tempo, avalie as finanças e busque organização, verifique seu planejamento financeiro e tributário.

Conube pode te ajudar com essas questões, que são fatores essenciais para o sucesso e crescimento.

Dica Extra: Já imaginou aprender 10 anos de Prática Contábil em poucas semanas?

Conheça um dos programas mais completos do mercado que vai te ensinar tudo que um contador precisa saber no seu dia a dia contábil, como: Rotinas Fiscais, Abertura, Alteração e Encerramento de empresas, tudo sobre Imposto de Renda, MEIs, Simples Nacional, Lucro Presumido, enfim, TUDO que você precisa saber para se tornar um Profissional Contábil Qualificado.

Se você precisa de Prática Contábil, clique aqui e entenda como aprender tudo isso e se tornar um verdadeiro profissional contábil.

Por: Roberta Sousa

Fonte: Conube