Como o MEI pode pedir empréstimo mesmo estando negativado?

Saiba como os bancos avaliam os clientes para a concessão de crédito e quais são os documentos necessários para conseguir o empréstimo

O Microempreendedor Individual é o profissional autônomo que não pertence a nenhuma entidade de classe e quer regularizar a situação do seu negócio. O trabalhador que formaliza sua empresa como MEI tem acesso a vários benefícios previdenciários e financeiros, um deles é a facilidade no acesso ao crédito. Mas será que essa vantagem permanece quando o trabalhador está com seu nome negativado?

Entenda mais sobre essa situação no decorrer deste artigo.

Quais são os profissionais que podem se tornar MEI?

As pessoas que trabalham de maneira autônoma e não têm suas atividades regulamentadas por entidades de classe, como: maquiador, artesão, pintor, manicure, entre outros.

Como os bancos e instituições financeiras avaliam se podem ou não conceder empréstimos?

Eles fazem uma consulta nos órgãos de proteção ao crédito (Serasa, SPC, Boa Vista), a fim de assegurar maior segurança no pagamento dos débitos. Quando a pessoa tem um score com baixa pontuação ou o CPF negativado é conhecida como alguém que não honra suas dívidas (mau pagador). Dessa forma, quando o consumidor está nessa situação, suas  chances de conseguir empréstimos diminuem consideravelmente.

O Microempreendedor Individual com CPF negativado pode conseguir crédito em bancos ou instituições financeiras?

O MEI mesmo com baixa pontuação no score ou com o “nome sujo” na praça pode conseguir empréstimos com condições bem vantajosas. Isso ocorre por causa do CNJP ativo que pode aumentar as possibilidades para a concessão de crédito.

É importante ressaltar, que o aumento do número de profissionais autônomos que se tornaram MEI, expandiu as chances de empréstimos para essa categoria (até com o score baixo). A maior demanda gera mais oferta.

Como o MEI com nome sujo pode conseguir empréstimo?

Para conseguir um empréstimo bancário é necessário reunir toda a documentação exigida pela instituição financeira, como:

  • RG e CPF;
  • Comprovante de Residência; 
  • Certificado de MEI; 
  • Comprovantes de Renda (pessoal e da empresa);
  • Plano de investimento (informa a utilização do dinheiro solicitado)

É importante esclarecer, que os empréstimos são liberados somente para os microempreendedores que estiverem regularizados, por isso é fundamental que o MEI tenha feito o  pagamento de todos os impostos e taxas, antes de pedir o empréstimo.

Quais são os bancos que oferecem empréstimos para o MEI, mesmo com CPF negativado?

Existem alguns bancos que aprovam crédito para o Microempreendedor Individual com nome sujo, são eles:

  • Caixa Econômica Federal; 
  • Banco do Brasil;
  • BNDES (Banco Nacional do Desenvolvimento).  

Vale destacar, que cada instituição financeira tem suas próprias regras para concessão de crédito, isso pode afetar diretamente no Custo Efetivo do empréstimo. Uma dica importante para essa situação é avaliar bem todas as propostas para poder assegurar a melhor, de acordo com seu perfil de negócio e renda.

Quais são os benefícios garantidos para o MEI?

Como foi mencionado anteriormente o profissional que se tornar um Microempreendedor Individual garante vários benefícios, são eles:

  • Aposentadoria – por idade ou por invalidez;
  • Auxílio-doença;
  •  Licença-maternidade;
  • Pensão por morte para dependentes;
  •  Auxílio-reclusão;
  •  Emitir nota fiscal como pessoa jurídica
  • Abrir conta jurídica e tomar empréstimos exclusivos para MEIs ou contratar outros serviços financeiros;
  • Contratação de um funcionário.

Dica Extra do Jornal Contábil: MEI saiba tudo o que é preciso para gerenciar seu próprio negócio. Se você buscar iniciar como MEI de maneira correta, estar legalizado e em dia com o governo, além de fazer tudo o que é necessário para o desenvolvimento da sua empresa, nós podemos ajudar.

Já imaginou economizar de R$ 50 a R$ 300 todos os meses com toda burocracia, risco de inadimplência e ainda ter a certeza que está fazendo suas declarações e obrigações de forma correta.

E o melhor é que você pode aprender tudo isso em apenas um final de semana. Uma alternativa rápida e eficaz é o curso MEI na prática. Trata-se de um curso rápido, porém completo e detalhado com tudo que um MEI precisa saber para ser autônomo e nunca mais passar por dificuldades ao gerir o seu negócio.

Quer saber mais? Clique aqui e mantenha sua empresa MEI em dia!

Comentários estão fechados.