Aprenda a como organizar e controlar as contas a pagar e receber

0

Gestão de pessoas, gestão operacional, gestão de estoque, gestão financeira…

É, cuidar de uma empresa exige dedicação e disciplina na hora de organizar e controlar os processos internos, sejam eles relacionados aos colaboradores, às mercadorias ou às finanças.

A propósito, como está a organização das suas contas a pagar?

Não sabe? Ou nunca deu muita importância para esse tipo de controle? Os dois?! Então este artigo chegou na hora certa. 

Aqui, alertamos sobre a relevância de manter as contas a pagar devidamente registradas para que sua pequena ou média empresa tenha mais controle e não precise arcar com juros decorrentes de vencimentos.

Pronto? Vamos lá!

O que é contas a pagar e qual é a importância do controle?

Antes de entender o que é contas a pagar e o que representa no âmbito corporativo, primeiro, entenda um ponto muito importante: empresários que não conhecem os números do negócio, não conhecem a situação da empresa. 

Muitas vezes, é comum acharmos que só porque o fluxo de clientes e o número de vendas está bom, está tudo certo com o negócio.

Engano nosso! Grandes marcas, aliás, declaram falência e acabam surpreendendo o público, como fez a Forever 21 recentemente.

Os motivos variam, claro, mas a gestão financeira exerce um papel fundamental na saúde de qualquer negócio.

Daí vem a importância de controlar até os mínimos detalhes, como as contas a pagar e a receber.

As contas a pagar, no caso, são obrigações já assumidas pela empresa: elas podem ser fixas (pagamento de funcionários, de água e de luz, por exemplo) ou variáveis (compra ou manutenção de algum equipamento, por exemplo).

O gerenciamento é útil para pequenas e médias empresas que perdem prazos importantes em razão de esquecimentos, acabam deixando essas contas vencerem — mesmo tendo dinheiro em caixa! — e arcando com juros abusivos em alguns casos.

Como organizar e controlar as contas a pagar e receber?

Há mais de uma opção: é possível utilizar planilhas do Excel para organizar e controlar as contas a pagar e receber, um simples caderno ou um sistema mais robusto e automatizado, o ERP.

Organizar as contas a pagar Excel é válido e muitas empresas utilizam esse meio para controlar as finanças em geral.

Mas, vamos conferir dois cenários diferentes relacionados à execução manual e automatizada de tarefas?

No primeiro caso, a empresa conta com uma série de planilhas diferentes para registrar contas a pagar, contas a receber, conciliações bancárias, fluxo de caixa, estoque, cadastros etc.

Ou seja, uma planilha para cada situação. 

Além de ser um processo não eficiente, registrar informações em planilhas é uma tarefa sujeita a erros.

Se algum colaborador excluir sem querer alguma informação ou até mesmo a planilha de algum mês, imagina o transtorno! Se não houver cópias, a empresa simplesmente perde os dados e sai prejudicada.

No segundo cenário, os gestores decidiram adotar um sistema ERP e treinar a equipe para usá-lo corretamente.

Várias tarefas — que antes dependiam de planilhas ou cadernos — agora são automatizadas: as vendas são registradas automaticamente no sistema, os itens vendidos são descontados automaticamente do estoque, a conciliação bancária depende de somente alguns cliques etc.

Da mesma forma, há uma funcionalidade específica para as contas a pagar e a receber, que são registradas com facilidade e podem ser visualizadas a qualquer hora, com poucos cliques! Assim, aumenta-se a eficiência, a agilidade e a segurança.

Percebe as diferenças desses dois casos? O que antes estava dividido em várias e várias planilhas, agora está centralizado em um só programa.

Ao fazer o login no ERP online, você é rapidamente direcionado para uma tela com todos os módulos e funcionalidades do sistema. 

Quais outras dicas eu posso usar para manter o controle total das contas a pagar? Considere:

• Registrar todas as contas a pagar, mesmo que os valores sejam irrisórios;

• Criar uma agenda de pagamentos com os detalhes de cada conta;

• Manter as contas da pessoa física e da pessoa jurídica separadas;

• Analisar o fluxo de caixa para verificar se todas as contas do mês poderão ser quitadas e, em caso negativo, dar prioridade às contas mais urgentes.

Para manter o controle total, a segunda dica é essencial. Anote os principais detalhes de cada conta, como:

• data;

• valor a ser pago;

• meio utilizado para pagamento — boleto, cartão de crédito, débito automático etc.;

• quem vai receber o pagamento — fornecedor, freelancer, funcionários, distribuidora de energia etc.;

• número da parcela (caso a compra tenha sido dividida em várias vezes).

Assim você saberá tudo o que ainda precisa ser pago e terá controle sobre os detalhes dos pagamentos já realizados.

Dica Extra: Já imaginou aprender 10 anos de Prática Contábil em poucas semanas?

Conheça um dos programas mais completos do mercado que vai te ensinar tudo que um contador precisa saber no seu dia a dia contábil, como: Rotinas Fiscais, Abertura, Alteração e Encerramento de empresas, tudo sobre Imposto de Renda, MEIs, Simples Nacional, Lucro Presumido, enfim, TUDO que você precisa saber para se tornar um Profissional Contábil Qualificado.

Se você precisa de Prática Contábil, clique aqui e entenda como aprender tudo isso e se tornar um verdadeiro profissional contábil.

Fonte: Gestão Click