Todo contribuinte que possui rendimentos tributáveis (acima de R$ 26.816,55) é obrigado a prestar contas ao fisco, realizando a entrega da declaração do imposto de renda — IRRF. Caso essa norma não seja cumprida, deve-se pagar uma multa de até 20% sobre o imposto apurado. Certamente nenhum contribuinte se sente à vontade ao se deparar com mais essa despesa.

Porém, a entrega da IRRF não é tão simples assim de ser feita. Na hora de realizar o lançamento de dados, algumas informações podem parecer confusas e complexas. Nesse momento, o mais comum é procurar um profissional contábil que possa orientar o processo. Mas nas épocas do ano que precedem a data de entrega da declaração, os escritórios de contabilidade ficam bastante atribulados e precisam se preparar para receber essa demanda.

Entenda um pouco mais sobre como você pode ajudar seus clientes com o IRRF. Confira!

O que é o IRRF

O imposto de renda existe em vários países, onde se tributa o imposto sobre a renda ou sobre os rendimentos do contribuinte. Seja pessoa física ou jurídica, existe a dedução de uma determinada porcentagem anual que é destinada ao Governo Federal.

Lembrando que essa dedução é realizada com base na tabela de imposto de renda instituída pelo governo. Caso as informações prestadas apresentem incoerências, o cidadão pode ser penalizado por sanções legais, como a suspensão da regularização do CPF.

Em cima da hora

Infelizmente, grande parte dos contribuintes só procura os contadores com menos de 4 dias para o término do prazo estipulado. Então, prepare-se. É nessa hora que você tem que correr contra o tempo, lembrando os seus clientes de levantar toda a documentação legal exigida pela Receita para fazer os lançamentos corretamente.

Vários são os motivos para não deixar a entrega da declaração do imposto de renda para a última hora, pois os computadores da Receita Federal ficam sobrecarregados com a quantidade de acessos. Dessa forma, pode acontecer do processo não ser finalizado em tempo hábil e isso pode gerar uma grande dor de cabeça para o seu cliente.

Além disso, sabemos que a receita organiza as declarações no seu sistema por ordem de recebimento, então quem entregar por último, será o último a receber a restituição. Esses argumentos certamente são interessantes, então explique aos seus clientes por que você precisa de tempo hábil para a tarefa.

Como o profissional contábil pode se preparar

Com certeza o primeiro passo a ser dado é orientar seu cliente a realizar tudo com antecedência. Mas você também pode tomar algumas atitudes simples para se preparar:

  • Oferecer seu serviço profissional é essencial, pois nem todas as pessoas e empresas possuem embasamento para realizar a declaração de imposto de renda da maneira correta.
  • Organize o escritório de contabilidade previamente, separando a documentação dos seus clientes que deve ser lançada.
  • Em seguida, fique atento às particularidades de cada cliente, pois nesse momento cada detalhe é imprescindível.
  • Encaminhe a declaração ao cliente para análise e conferência, para só depois entregá-la ao banco de dados da Receita Federal.

Sem essa organização, você pode acabar cometendo alguns erros devido ao grande volume de trabalho — e isso pode custar caro aos seus clientes. Por fim, lembre-se de fazer o processo de acompanhamento após a entrega da declaração. Assim você resguarda seu cliente de cair na malha fina da Receita.

http://blog.sage.com.br/gestao-contabil/como-os-escritorios-podem-ajudar-seus-clientes-a-se-preparar-para-o-irrf/

 

[useful_banner_manager banners=3 count=1]

 

Comente

Comentários