Como realizar a alteração do CNAE do MEI pela internet?

Processo pode ser feito pelo Portal do Empreendedor e é bastante simples. Confira.

O CNAE é o Código Nacional de Atividades Econômicas, que é a norma que regulamenta e organiza as atividades permitidas exercidas pelas empresas. O CNAE é formado por 7 números divididos em 5 níveis da seguinte forma:

  • 21 seções (para o primeiro dígito);
  • 87 divisões (para o segundo dígito);
  • 285 grupos (para o terceiro dígito);
  • 672 classes (para o quarto dígito, além de um dígito verificador);
  • 1318 subclasses (correspondentes aos dois caracteres depois do dígito verificador).

Quando o MEI se cadastra ele deve escolher a lista de atividades permitidas que por ele serão exercidas, ou seja, escolher um CNAE que esteja de acordo com as atividades que ele exerce.

Importante frisar que quem é formalizado como MEI, pode ter vários CNAE. Na verdade, o MEI deve ter um CNAE principal e pode ter até 15 secundários. Isso dá ao MEI uma grande quantidade de atividades possíveis dentro do mesmo cadastro.

Como consultar o CNAE pelo CNPJ?

O procedimento para realizar a consulta do Cnae pelo CNPJ é bem simples. Após acessar o site da Receita Federal, preencha o CNPJ, dígitos de segurança e clique em ‘consultar.’ Após, os dados da empresa consultada, inclusive o CNAE aparecerão na página. Sim, é bem simples realizar a consulta.

Como alterar o CNAE MEI?

Caso tenha acontecido algum erro no cadastro ou mesmo você ter alterado sua atividade, é possível alterar o CNAE MEI. O procedimento é simples e online. Acesse o Portal do Empreendedor e siga os passos:

  1. Escolha a opção “Já sou MEI” e, depois, “Atualização Cadastral” e a opção “Solicitar”;
  2. Preencha todos os dados pessoais;
  3. Preencha os dados complementares com informações do negócio;
  4. No campo “Dados para alteração”, você poderá escolher a ocupação principal do negócio e até 15 opções de ocupações secundárias, além do nome fantasia. Se você não quer alterar o nome fantasia, basta mantê-lo;
  5. Cadastre o CEP no campo endereço residencial e informe se declarou imposto de renda nos últimos anos e seu título de eleitor;
  6. Envie o formulário;
  7. Imprima o novo Certificado de Condição de Microempreendedor, após a conclusão do processo;
  8. Caso necessário, acesse o site da Receita Federal e imprima o CNPJ da nova situação cadastral.

Em caso de alguma dúvida, é aconselhável procurar um profissional de contabilidade.

Dica Extra do Jornal Contábil: MEI saiba tudo o que é preciso para gerenciar seu próprio negócio. Se você buscar iniciar como MEI de maneira correta, estar legalizado e em dia com o governo, além de fazer tudo o que é necessário para o desenvolvimento da sua empresa, nós podemos ajudar.

Já imaginou economizar de R$50 a R$300 todos os meses com toda burocracia, risco de inadimplência e ainda ter a certeza que está fazendo suas declarações e obrigações de forma correta.

E o melhor é que você pode aprender tudo isso em apenas um final de semana. Uma alternativa rápida e eficaz é o curso MEI na prática. Trata-se de um curso rápido, porém completo e detalhado com tudo que um MEI precisa saber para ser autônomo e nunca mais passar por dificuldades ao gerir o seu negócio.

Quer saber mais? Clique aqui e mantenha sua empresa MEI em dia!

Comentários estão fechados.