Como regularizar dívidas protestadas em cartório?

Descubra como regularizar uma dívida que foi protestada em cartório

Quando o consumidor acaba devendo uma conta, muitas vezes essa conta pode acabar sendo devidamente registrada em cartório.

O grande problema é que além de atrapalhar a vida da pessoa com a inclusão do nome junto aos órgãos de proteção ao crédito como SPC e Serasa, muitas pessoas não sabem como regularizar esse tipo de débito.

Nesse sentido, hoje vamos entender quais são as consequências de ter uma dívida protestada em cartório e como regularizar essa situação.

Quais as consequências de uma dívida protestada em cartório

Uma dívida protestada em cartório pode causar as seguintes consequências para os consumidores:

  • Ter o nome negativado junto aos órgãos de proteção ao crédito;
  • Dificuldades para obter qualquer modalidade de crédito, desde cartões a financiamentos e empréstimos;
  • O credor com comprovação pode entrar na Justiça para efetivar a cobrança;
  • Redução na pontuação do score de crédito.

Como consigo regularizar uma dívida protestada?

Existem algumas maneiras de identificar uma dívida protestada em cartório, sendo elas através de consultas nas próprias plataformas dos órgãos de proteção ao crédito como Serasa, ou através de uma Certidão de Protesto.

No caso da consulta do protesto pelo órgão de proteção ao crédito como Serasa, a consulta pode ser feita de forma simples no próprio site do órgão, onde será exibido informações quanto sua dívida, número do cartório e a localidade onde o título foi protestado.

Na sequência basta realizar uma pesquisa no próprio Google para identificar o endereço do Cartório para que você possa se dirigir ao local e regularizar a dívida.

Já a outra opção para saber quem é o credor e qual é o valor da dívida será possível solicitar uma Certidão de Protesto para saber todos os dados de quem o protestou.

No caso, a Certidão de Protesto se trata de um documento emitido em cartório em forma digital ou em papel, que informa a existência ou não do protesto com os dados do credor e demais informações.

Como pagar o protesto

Ao identificar as informações necessárias o consumidor pode tomar duas atitudes para pagamento do débito, sendo elas:

Realizar o pagamento ali mesmo no cartório, onde o próprio órgão repassa o valor ao credor, retira o protesto e comunica os órgãos de proteção ao crédito.

Já a segunda opção é procurar o credor para renegociar a dívida, realizar o pagamento do débito e solicitar ao credor o título de crédito com autorização de cancelamento, por fim, pedindo o cancelamento do protesto.

Comentários estão fechados.