Site icon Jornal Contábil – Contabilidade, MEI , crédito, INSS, Receita Federal

Como saber quando é a hora de pedir demissão? 

demissão

É importante destacar que todos temos problemas, e dias ruins, até porque a vida não é feita só de momentos felizes. Ademais, a quem diga que só sabemos o que é bom à medida que o comparamos com o ruim. 

Diante disso, por vezes, no meio de trabalho nos sentimos desanimados por diversos motivos, o que nos leva a pensar se é o momento ideal de se desligar daquele emprego. Isto, em geral, já é uma decisão mais radical, em casos nos quais não há uma oportunidade iminente de outro do trabalho. 

Em meio a este assunto, a especialista em locais de trabalho, Amy Gallo, explica, “Todos nós temos dias ruins, às vezes não gostamos de nossos empregos, e temos frustrações com nossos líderes e colegas de trabalho. Mas se isso realmente significa que você deva pedir demissão, essa é outra questão”.  

Neste sentido, é importante colocar na balança e identificar outros fatores que podem estar implicando em seu desconforto no trabalho. Feito isso, abranger algumas possíveis soluções, como conversar com o setor de RH (Recursos Humanos), ou outras atitudes por fora do ambiente de trabalho em si. 

Enfim, caso não haja outros meios de lidar com sua situação, pode ser que romper com o vínculo empregatício seja a melhor solução.  Até porque, dependendo da condição do trabalhador, determinados problemas podem levá-lo a adoecer mentalmente, o que por sua vez, pode acarretar maiores adversidades. 

No intuito de lhe ajudar nessa decisão, é importante notar alguns sinais que podem indicar a hora de pedir demissão. Assim sendo, faça perguntas como: atuo em um bom ambiente de trabalho? Tenho chances de crescer profissionalmente neste emprego? O que eu faço é para evitar problemas? Ou é uma tarefa que, por mais que me desagrade, me dá satisfação ao alcançar resultados?

Isto porque, quando um compartilhamos de uma ambiente tóxico de trabalho, ou nos é prometido uma promoção que nunca vem, isto pode significar um sinal para se desligar de vez daquele emprego. “Quando você procrastina, tende a ser reativo e esperar até o último minuto, então a qualidade do trabalho se torna apenas uma lista de tarefas a ser concluída”, explica Foram Sheth, diretor técnico e cofundador da empresa de coaching Ama La Vida.

Outro fator que precisa ser observado, diz respeito a possíveis outras propostas de emprego, dado que isto pode ser uma nova oportunidade. No entanto, novamente, reflita e veja se alterar para esta nova proposta é vantajoso. 

Quais são os meus direitos ao pedir demissão? 

Por fim, é importante ressaltar quais são os direitos do trabalhador de carteira assinada, caso ele peça demissão. Já vale adiantar, que não são os mesmos pagos em uma demissão sem justa causa. 

Desta forma, o trabalhador que pedir demissão tem direito às seguintes verbas rescisórias: 

Contudo, dependendo do caso, pode ser que o empregador esteja aberto a uma possível negociação. Sendo assim, a legislação já prevê uma demissão consensual, aplicada quando ambas as partes (patrão e funcionário) querem rescindir o vínculo empregatício. 

Caso seja possível entrar neste acordo com o empregador, é concedido as seguintes verbas rescisórias:

Ps: nesta modalidade de demissão ainda não há o direito ao seguro-desemprego.

Dica Extra do Jornal Contábil: Você gostaria de trabalhar com o Departamento Pessoal?

Já percebeu as oportunidades que essa área proporciona?

Conheça o programa completo que ensina todas as etapas do DP, desde entender os Conceitos, Regras, Normas e Leis que regem a área, até as rotinas e procedimentos como Admissão, Demissão, eSocial, FGTS, Férias, 13o Salário e tudo mais que você precisa dominar para atuar na área.

Se você pretende trabalhar com Departamento Pessoal, clique aqui e entenda como aprender tudo isso e se tornar um profissional qualificado.

Sair da versão mobile