Como saber se eu tenho direito ao PIS? Descubra agora como consultar

O PIS ou Abono Salarial é um benefício pago anualmente aos trabalhadores

1863

PIS é a sigla para Programa de Integração Social. Apenas trabalhadores de empresas privadas, que possuem CLT,  tem direito ao PIS . Já os servidores públicos possuem o PASEP.

Para ter direito ao PIS a pessoa deve ter trabalhado formalmente por pelo menos 30 dias durante um ano. O valor que cada um recebe é proporcional ao tempo de trabalho no ano que já passou. Os valores variam de 1/12 do salário mínimo e 1 salário mínimo completo.

Para quem já possui o número do PIS, ele pode ser encontrado:

  • Na Carteira de Trabalho ( Nas novas ficam na primeira página e nas antigas na última)
  • No comprovante de inscrição;
  • No Cartão do Cidadão.

O PIS é um programa que dá direito ao benefício do Abono Salarial. Ou seja, o PIS é um número e o Abono Salarial é o dinheiro em si.

Eu tenho direito ao PIS?

Para ter direito ao recebimento ao Abono Salarial do PIS, você precisa cumprir os 4 requisitos ao mesmo tempo:

É necessário ter pelo menos 5 anos de cadastro no PIS, não precisando necessariamente ter trabalhado durante todo esse tempo. Ou seja, se você foi cadastrado a partir de 2014, não tem direito ao PIS ainda. Veja:

  •  É necessário ter trabalhado por pelo menos 30 dias com a carteira assinada no ano base;
  • É necessário que o trabalho com carteira assinada, durante todo o ano base, não ultrapasse a média 2 salários mínimos por mês;
  • A empresa precisa ter informado os dados do trabalhador na relação de trabalhadores entregue ao Ministério do Trabalho (RAIS).
Leia Também:  CLT: Banco de horas negativo pode ser descontado? Descubra agora

Quem não tem direito ao PIS

Além das necessidades citadas anteriormente, veja quem não tem direito:

– Empregados domésticos vinculados à pessoa física;
– Empregados rurais vinculados à pessoa física.
– Diretores e sócios sem vínculo empregatício com a empresa;
– Menor aprendiz.

Qual o valor que eu posso receber?

Sendo proporcional ao tempo de serviço do trabalhador no ano base. Para receber o valor máximo que é de 1 salário mínimo, você precisa ter trabalho durante todos os 12 meses do ano base, que é sempre o ano anterior ao da data de pagamento.

Para fazer o cálculo você precisa:

1. Dividir o valor do salário mínimo vigente por 12.

2. Multiplicar o resultado pela quantidade de meses que você trabalhou no ano base;

3. Assim, o resultado será o valor que você tem direito ao Abono Salarial do PIS.

Calendário de saque

As datas respeitam o mês de nascimento ou número de inscrição do trabalhador. Mas quem receber no próximo ano, terá o valor ajustado de acordo com o novo valor do salário-mínimo.

Leia Também:  Regras da hora extra: Veja o que a lei diz e aprenda a calcular

A diferença para o PIS e o PASEP, é que no PIS é para o trabalhador a iniciativa privada e leva em conta o mês do seu nascimento para o saque Já o PASEP é para o servidor público e leva em conta o último número de inscrição (de 0 a 9).

Como sacar o dinheiro do PIS

Com Cartão Cidadão: Terminais de autoatendimento; Lotéricas; Correspondentes CAIXA AQUI.

Sem o Cartão Cidadão: Agências da CAIXA + documento pessoal de identificação com foto.

*Correntistas do banco CAIXA podem receber diretamente em sua conta bancária.

Dica extra: Compreenda e realize os procedimentos do INSS para usufruir dos benefícios da previdência social.

Já pensou você saber tudo sobre o INSS desde os afastamentos até a solicitação da aposentadoria, e o melhor, tudo isso em apenas um final de semana?

Uma alternativa rápida e eficaz é o curso INSS na prática: Trata-se de um curso rápido, porém completo e detalhado com tudo que você precisa saber para dominar as regras do INSS, procedimentos e normas de como levantar informações e solicitar benefícios para você ou qualquer pessoa que precise. Não perca tempo, clique aqui e domine tudo sobre o INSS.

Conteúdo original via INSS.BLOG