A legislação brasileira conta com diferentes determinações sobre as demandas fiscais e tributárias das empresas. Controlar todas as informações da organização nesse âmbito é fundamental para se manter de acordo com os parâmetros legais e evitar prejuízos, como juros e multas.

Ainda que pareça complexo lidar com um grande número de dados, é possível tornar esse processo mais fácil. Pensando nisso, listamos a seguir algumas dicas para ajudá-lo a ter o controle eficiente e preciso de todas as demandas fiscais e tributárias da sua empresa. Não perca!


Escolha o regime tributário corretamente

A escolha incorreta do regime tributário pode trazer inúmeros prejuízos para a empresa, a exemplo de gastos desnecessários e ilegalidade diante do Fisco. Por isso, é importante que você conheça as opções disponíveis e opte por aquela que se adéque à realidade do seu negócio, que inclusive pode mudar de tempos em tempos.

Entre as opções existentes de regimes tributários estão o Simples Nacional, o Lucro Presumido e o Lucro Real. Cada uma delas têm regras de enquadramento que devem ser seguidas para que uma empresa possa optar pelo regime em questão.

Faça o planejamento tributário

O pagamento de impostos e envio de informações ao Fisco envolvem prazos que, se descumpridos, resultam em juros, multas e processos. O planejamento tributário é essencial para evitar esses problemas, já que os impostos representam grande parte do volume de gastos da empresa.

É preciso organizar um calendário de pagamento dos tributos e criar estratégias para administrar os recursos do negócio de forma a honrar com os pagamentos sem perder a capacidade de investimento.

Ter relatórios e indicadores que podem ser gerados em um software de gestão também é importante para compreender a participação dos tributos no total de custos e analisar gargalos e oportunidades.

Acompanhe as mudanças na legislação

A legislação brasileira pode sofrer modificações constantemente. Por isso, para evitar problemas, é preciso se manter atualizado sobre as regras sobre demandas fiscais. A partir de 2019, por exemplo, todas as empresas públicas e privadas precisarão submeter suas informações fiscais, trabalhistas e previdenciárias por meio do eSocial.


O programa que tem como objetivo facilitar e unificar o envio dos dados para o governo federal possui especificidades na forma como as empresas devem reunir as informações. Por isso, é fundamental contar com um sistema que esteja alinhado ao eSocial.

Automatize processos

Outro passo fundamental para ganhar mais eficiência no controle das demandas fiscais é automatizar processos. Contar com um sistema de gestão integrada, também conhecido como ERP (do inglês, Enterprise Resource Planning), é ideal para aumentar a produtividade e reduzir erros e custos no controle fiscal.

Em um único software, você poderá controlar fluxo de caixa e despesas, monitorar a emissão de notas fiscais, integrar informações de diferentes setores, acompanhar indicadores e muito mais. Tudo de forma digital e em tempo real, o que facilita o envio de informações do eSocial.