Como ter o pedido de aposentadoria aprovado pelo INSS?

0

A aposentadoria é um direito de todo o cidadão, contudo, mesmo sendo um direito daquele que exerceu atividade por muitos anos, na hora da concessão do benefício, pode acabar tendo o pedido negado pelo INSS.

Existem diversos motivos que podem fazer com que o INSS indefira o seu pedido de aposentadoria, que pode ser desde a ausência da documentação que comprove o tempo de exercido, como até mesmo a rasura na carteira de trabalho (CTPS).

Logo, saber quais são os principais motivos que podem fazer com que o INSS negue sua aposentadoria é o ponto principal para conseguir a concessão do benefício. Por isso, nós do Jornal Contábil separamos 4 dicas que vão ajudar você a conseguir a tão esperada aposentadoria. Acompanhe!

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Tempo de contribuição

A primeira dica diz respeito a certificar-se sobre o tempo exato de contribuição para a concessão da aposentadoria. Não ter o tempo mínimo de contribuição exigido ou ainda não conseguir comprová-lo de fato é um motivo consistente para que o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) negue o seu benefício.

Logo, é extremamente importante que você arquive todos os comprovantes de vínculos empregatícios bem como os períodos trabalhados como autônomo ou empresário para conseguir comprovar com precisão o tempo exato de contribuição cumprido.

Cadastro do CNIS

O Cadastro Nacional de Informações Sociais (CNIS) se trata de um banco de dados do Governo Federal cuja finalidade é armazenar todas as informações trabalhistas e previdenciárias dos cidadãos brasileiros.

O cadastro está relacionado a períodos, valores bem como as contribuições realizadas pelo trabalhador durante toda a vida laboral, contudo, não é raro encontrar alguns trabalhadores que se surpreendem como erros do CNIS relativos ao histórico profissional e de contribuição que podem fazer com que o trabalhador perca o direito a aposentadoria.

Logo, antes mesmo de realizar o pedido da aposentadoria é recomendado que você compareça a alguma agência do INSS mais próxima e solicite o relatório do CNIS para se certificar que todas as informações do seu cadastro estão corretas.

Caso você encontre algum tipo de inconsistência, ou ainda uma eventual ausência de recolhimento por parte do empregador, será necessário solicitar a revisão do documento com o INSS, de modo a apresentar comprovantes do período de contribuição para a regularização da condição.

Atenção! Caso seja encontrado alguma inconsistência você poderá comprovar por meio da carteira de trabalho bem como de contracheques.

Repasse ao INSS

Muitas vezes os trabalhadores descobrem que o empregador deixou de cumprir com a obrigação de pagar a contribuição corretamente somente quando precisam. Logo, como consequência, o trabalhador tem o impacto negativo na hora de exigir seu benefício ao INSS.

Entretanto, é bem destacar que existem medidas que podem reverter este problema. O primeiro ponto é destacar que essa situação por parte do empregador é totalmente ilegal, porém, caberá ao trabalhador comprovar a falta do recolhimento.

Para os trabalhadores que se deparam com essa situação uma das medidas mais recomendadas é que busque o apoio de um advogado, principalmente devido à dificuldade de reconhecimento diretamente pelo INSS das contribuições que estavam faltando, além disso, a maioria desses casos são solucionados apenas por demanda judicial.

Rasuras

Para muitos pode parecer uma bobeira, mas rasuras, páginas estragadas ou ainda trechos ilegíveis em documentos comprobatórios exigidos para a concessão da aposentadoria, podem de fato fazer com que o INSS negue seu benefício.

Logo, o trabalhador precisa ficar muito atento aos dados registrados nos documentos que devem estar claros, devidamente preenchidos e compreensíveis.