Como tirar segunda via do CPF

0

Perder ou extraviar documentos sempre causa vários transtornos ao cidadão, principalmente se for relacionado ao CPF (Cadastro de Pessoas Físicas).

Ficar sem ele não é uma opção, pois, se trata de um documento que costuma ser solicitado para vários serviços.

Mas na hora de pensar em pedir a segunda via as pessoas acreditam que vão enfrentar uma série de burocracias, então, saiba que é possível tirar ter acesso ao documento sem a necessidade de se enfrentar filas ou esperar por vários dias para recebê-lo.

Para saber como fazer isso, continue conosco e entenda mais sobre o CPF.  

O que é CPF?

 O Cadastro de Pessoas Físicas (CPF) é um banco de dados gerenciado pela Secretaria da Receita Federal do Brasil.

Nele estão armazenadas as informações cadastrais de contribuintes inscritos, portanto, todos que vivem no país ou no exterior devem fazer o CPF, nos seguintes casos: 

  • praticarem operações imobiliárias de quaisquer espécies no Brasil;
  • possuírem, no Brasil, contas bancárias, de poupança ou de investimentos;
  • operarem no mercado financeiro ou de capitais no Brasil, inclusive em bolsas de valores, de mercadorias, de futuros e assemelhados; 
  • possuírem, no Brasil, bens e direitos sujeitos a registro público ou cadastro específico, incluídos imóveis, veículos, embarcações, aeronaves, instrumentos financeiros e participações societárias ou no mercado de capitais;
  • filiadas como segurados obrigatórios da Previdência Social ou requerentes de benefícios de qualquer espécie no Instituto Nacional do Seguro Social (INSS);
Fonte da imagem: Agência Câmara de Notícias
Fonte da imagem: Agência Câmara de Notícias

O número de inscrição no CPF é atribuído à pessoa física uma única vez, assim, ele possui 11 dígitos. Para obter o documento o cidadão pode solicitar nas seguintes unidades:

  • Cartórios de registro civil conveniados à Receita Federal do Brasil;
  • Entidades conveniadas: Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal ou Correios;
  • Representações diplomáticas brasileiras no exterior;
  • Diretamente na Receita Federal do Brasil;
  • Internet (para os que possuem título de eleitor);

Emissão da 2ª via

Se você precisar da segunda via do CPF poderá emitir sem sair de casa. Isso pode ser feito por meio do site da Receita Federal. Assim, acesse a página e preencha os dados solicitados, são eles:

  • nome completo, 
  • data de nascimento, 
  • nome da sua mãe,
  • número do seu título de eleitor. 

Depois disso, será emitido o comprovante do CPF, assim, basta fazer a impressão do documento.

Outra opção é utilizar o portal e-CAC (Centro Virtual de Atendimento da Receita Federal), cujo acesso é feito por meio de um código de acesso, que é gerado pelo próprio sistema.

Além dos documentos que citamos acima, para declarantes de Imposto de Renda (IRPF), também será exigido o número do recibo de entrega da declaração IRPF mais recente.

Caso não se lembre do seu número de inscrição no CPF, ele poderá ser recuperado em uma unidade de atendimento da Receita Federal.

Assim, apresente seus documentos pessoais e o boletim de ocorrência informando a perda, roubo ou extravio do CPF. O boletim precisa ser emitido há menos de 60 dias. 

Como comprovar a inscrição?

Se você precisa comprovar sua inscrição no CPF para algum tipo de serviço, saiba que também são válidos como documento de comprovação os seguintes: 

  • Comprovante de Inscrição no CPF que é impresso a partir do site da Receita Federal, ou emitido pela entidade conveniada;
  • Cartão CPF emitido em conformidade com a legislação;
  • Carteira de Identidade;
  • Carteira Nacional de Habilitação;
  • Certidão de Nascimento;
  • Carteira de Trabalho e Previdência Social; 
  • Carteira de Identidade Profissional;
  • Carteiras Funcionais emitidas por órgãos públicos. 

Por Samara Arruda com informações da Receita Federal