Você possui uma empresa, com um modelo de negócio consolidado, e pretende expandir seu empreendimento?

Uma boa ideia é abrir filiais e lucrar com isso.

Mas, você sabe como fazer para transformar sua empresa em uma rede de franquias, ou como se tornar um franqueador?

Vamos esclarecer essas dúvidas neste artigo. 

Primeiramente, antes de saber como tornar um negócio local em uma franquia, é preciso entender bem o que isso significa  Então, vamos lá!

O que é franquia

De acordo com a lei, o franchising é “o sistema pelo qual um franqueador cede ao franqueado o direito de uso de marca ou patente, associado ao direito de distribuição exclusiva ou semiexclusiva de produtos ou serviços e, eventualmente, também ao direito de uso de tecnologia de implantação e administração de negócio ou sistema operacional desenvolvidos ou detidos pelo franqueador, mediante remuneração direta ou indireta, sem que, no entanto, fique caracterizado vínculo empregatício.”

Atenção! Precisa fazer a gestão integrada de seu negócio? Sistema ERP online grátis é a melhor opção. 

Em resumo, um negócio que já existe – e apresenta potencial lucrativo – passa a ser replicado por terceiros.

A marca, processos produtivos, tipo de atendimento, produtos e todo o modelo empresarial adotado pela empresa sede é adotado pelo franqueado, aquele que adota uma franquia para trabalhar. 

A atuação dessas redes é regulamentada pela nova lei (Lei 13.966/2019).

Ela entrou em vigor recentemente e trouxe mudaTTnças.

Tipo de relação, vínculos e permissões.

Leia mais sobre o assunto no artigo abaixo:

Quais os tipos

É comum observarmos empresas com marcas consolidadas que possuem filiais em várias cidades.

Há até mesmo algumas com várias lojas e PDVs na mesma localidade.

Mas, não se engane, o pequeno negócio também pode se tornar uma rede de sucesso.

As chamadas microfranquias são opções de menor custo financeiro para o empreendedor e costumam ser bastante procuradas. 

Sendo assim, podemos destacar alguns  modelos de franquias:

  • Unitária, quando há a cessão de direito de abertura de uma unidade;  
  • Master, geralmente ocorre quando há planos de internacionalização da rede. Neste caso, o franqueado pode terceirizar ou implantar outras unidades em uma determinada área;
  • Microfranquias, que são aquelas com baixo investimento inicial, de menor custo operacional e operação simplificada, ou seja são “baixo custo”, ou franquias baratas. Geralmente, elas contemplam  atividades que podem ser feitas pelo próprio franqueado em pontos comerciais menores ou em home office, por exemplo.

Como ser franqueador  

Uma opção para quem deseja se tornar expandir seu negócio para outros replicarem é contratar uma consultoria especializada na formatação do franchising.

Esse tipo de empresa atua fazendo a avaliação de Franqueabilidade, auxilia também no mapeamento dos Processos, criação do Plano de Negócios, contratos e manuais necessários. 

CLT

Segundo o Sebrae, o novo franqueado deve seguir os passos para franquear seu negócio: 

  • Analise a situação legal da empresa;
  • Planeje o processo de formatação;
  • Elabore o plano de expansão da rede;
  • Sistematize os processos para os interessados;
  • Elabore os contratos;
  • Venda sua ideia;
  • Selecione os franqueados.

Contrato de franquia

Esse modelo tem por base a relação comercial entre franqueador e franqueado, por isso, é fundamental firmar um  Contrato de Franquia.

Entre os itens que devem contar nele estão:

  • Detalhes sobre Produtos/Serviços;
  • Qual a área geográfica de atuação; 
  • Quais os deveres do Franqueador;
  • Quais os deveres do Franqueado;
  • Quais são as penalidades para não cumprimento das normas estabelecidas;
  • Valores;
  • Condições para cancelamento do Contrato.

Remuneração 

Outros itens importantes que as partes precisam conhecer são:

  • Taxa de Franquia –  valor fixo cobrado para ingresso do franqueado na rede;
  • Royalties – percentual sobre o faturamento bruto da unidade; franqueada, geralmente cerca de 5 a 10% ou algo mensal fixo;
  • Fundo de Propaganda – valor pago, geralmente de modo mensal, pelo franqueado para arcar com ações de marketing e divulgação da marca.

O Sebrae montou uma cartilha específica sobre a criação do franchising.

Confira no link 

Dicas para escolha do franchising

Antes de optar por algum negócio que permita o franchising é preciso reunir o máximo de  informações sobre ela.

Procure descobrir mais sobre:

Precisa fazer a gestão integrada do seu negócio? Conheça o melhor sistema para empresas.

Em síntese, optar por esse modelo é algo que pode ser bem vantajoso – principalmente para empresários de “primeira viagem” -, já que se investe em modelos de negócios já existentes no mercado.

Para aquele que transforma o seu empreendimento em uma rede, é preciso estudar bem o assunto e planejar todos os detalhes que envolvem a criação e gestão dessa rede.

DICA EXTRA  DO JORNAL CONTÁBIL : MEI saiba tudo o que é preciso para gerenciar seu próprio negócio.  Se você buscar iniciar como MEI de maneira correta, estar legalizado e em dia com o governo, além de fazer tudo o que é necessário para o desenvolvimento da sua empresa, nós podemos ajudar. 

Já imaginou economizar de R$ 50 a R$ 300 todos os meses com contador e ainda ter a certeza que está fazendo suas declarações e obrigações de forma correta.

E o melhor é que você pode aprender tudo isso em apenas um final de semana. Uma alternativa rápida e eficaz é o curso MEI na prática. Trata-se de um curso rápido, porém completo e detalhado com tudo que um MEI precisa saber para ser autônomo e nunca mais passar por dificuldades ao gerir o seu negócio. 

Quer saber mais? Clique aqui e mantenha sua empresa MEI em dia!

Fonte: Fox Manager