Muitas coisas mudaram com a presença do novo coronavírus.

A recomendação de isolamento social como medida para diminuir o número de contaminações pela doença fez com que grande parte das pessoas ficasse em casa, o que exigiu que trabalhadores e estudantes adaptassem suas atividades, por meio do home office e da modalidade de ensino a distância.

Nesse cenário, comer fora de casa não é uma opção, e a refeição preparada em casa virou regra.

Entretanto, cozinhar todo dia pode ser cansativo, especialmente após trabalhar por várias horas, função que segue sendo realizada, mesmo em casa.

Nessa situação, o brasileiro tem ficado ainda mais interessado pelo delivery, que se tornou uma alternativa prática para quem não está com energia para cozinhar ou deseja provar um prato diferente.

De acordo com pesquisa realizada pela empresa de pagamentos Rede, o uso do serviço de entrega a domicílio aumentou 59% em abril em comparação com o período anterior à quarentena colocada como medida contra o novo coronavírus.

Os itens mais procurados pelo público são os de alimentação e saúde, com aumento de 15% no faturamento, enquanto o ticket médio também cresceu 9%.

Outro levantamento, realizado pela Flash, empresa de benefícios flexíveis, mostrou que muitos funcionários têm usado o cartão de benefícios para realizar pedidos em aplicativos de delivery e e-commerce de supermercados.

Delivery

O valor, que antes era consumido na hora do almoço ou em restaurantes, hoje é usado na compra de alimentos para casa ou produtos por delivery.

De acordo com os dados, seu uso para a compra de produtos de conveniência, como chocolates e lanches, subiu 12,7% entre março e abril; já a compra de itens de saúde com o uso do cartão de benefícios cresceu 4,88%.

Ainda que o delivery seja uma opção mais segura do que sair de casa, é importante seguir as medidas de segurança, para evitar uma possível contaminação.

Assim, é essencial higienizar as mãos antes e depois de receber a encomenda, além de descartar todas as embalagens e lavar latinhas e garrafas de bebida antes de consumir.

A recomendação é dar prioridade para o pagamento em cartão pelo aplicativo, evitando o contato direto com outras pessoas.

Em alguns aplicativos de entrega há a opção de receber o pedido sem se aproximar do entregador, com o pedido sendo deixado na porta de casa ou na portaria do prédio.