A comunicação empresarial é uma ferramenta estratégica para tornar sua empresa mais competitiva.

Seja interna ou externa, a área usa diversos canais para comunicar, promover seu negócio e melhorar sua reputação, além de permitir a medição de sua efetividade entre os mais diversos públicos.

Confira a seguir como funciona e quais são os tipos de comunicação empresarial, assim como sua diferença com a comunicação organizacional. 

O que é a comunicação empresarial como estratégia de negócio?

O principal objetivo da comunicação empresarial é apoiar uma empresa a melhorar seus resultados e manter uma imagem positiva e relevante perante seus públicos. 

É a comunicação empresarial que vai auxiliar a empresa a manter uma boa reputação enquanto transmite as mensagens necessárias sobre seu negócio, de forma a reforçar seus objetivos junto ao público interno (colaboradores, líderes, investidores) e externo (sociedade, clientes, fornecedores).

Dessa forma, assim que uma organização define sua estratégia de negócio, precisa definir também como vai transmitir isso para as pessoas.

Neste âmbito, ela atua como uma importante ferramenta estratégica para contribuir no diálogo com o público.

Quando a comunicação empresarial é planejada de forma coerente, pode promover um clima organizacional propício para que os colaboradores se sintam mais pertencentes ao time.

Com esse engajamento, é possível melhorar a produtividade e os resultados.

Além disso, adotá-la como estratégia de negócio traz outros benefícios como: promoção de maior alinhamento entre os colaboradores e os valores da empresa, construção de uma imagem positiva e redução de rumores e especulações que possam ser prejudiciais para o negócio.

Quais são os tipos e canais de comunicação empresarial?

A comunicação empresarial é dividida entre interna e externa.

Independentemente do tipo, ela vai ser mais eficiente se tiver os canais adequados para atingir o público. 

Comunicação Interna

A comunicação interna é feita basicamente para o público diretamente relacionado ao negócio, que podem ser os próprios funcionários e terceiros, e os prestadores de serviço.

No caso da comunicação interna, ela pode ser descendente (quando é transmitida pelas pessoas dos cargos mais altos para os menores), ascendente (quando são os funcionários que transmitem para a liderança) ou horizontal (quando é transmitida dentro de um mesmo nível hierárquico). 

Os canais mais comuns para esta modalidade são: reuniões, memorandos, painéis de gestão à vista, aplicativos para celular, e-mail, chats, canais de mensagens ou chat instantâneo, relatórios e intranet.

Comunicação Externa

Já a comunicação externa é direcionada para o público que não está dentro da empresa, como clientes, sociedade, fornecedores, parceiros, imprensa, associações e até mesmo governo. 

Comunicação Empresarial

A comunicação empresarial externa pode ser mercadológica (quando o foco é no posicionamento estratégico em relação a produtos e serviços) ou institucional (difundida para a sociedade e para a imprensa).

Em relação aos canais utilizados, os mais comuns são: relatórios, releases, propagandas, sites corporativos, canais de pós-venda, canais de ouvidoria, ofícios, boletins e reuniões, entre outros.

É possível medir a comunicação empresarial?

Ao definir as estratégias a serem utilizadas na comunicação empresarial, é preciso estar atento para que as ações realizadas façam parte de um contexto e não sejam isoladas. 

Também é necessário que tudo seja monitorado, pois somente assim será possível medir os resultados das ações de um plano de comunicação empresarial.

Esse monitoramento é importante não apenas para saber o que foi feito com o dinheiro investido, mas, principalmente, para apurar se as ações estão sendo assertivas e cumprindo o propósito.

O resultado permite que a empresa entenda se o que está sendo feito dentro do planejamento está valendo a pena.

A comunicação empresarial pode ser medida tanto quantitativa quanto qualitativamente.

Entretanto, para ambos os casos é necessário que as definições dos indicadores sejam realizadas antes dos desdobramentos das ações.

Iniciativas que impactam em mudança de comportamento ou em geração de sentimentos nos colaboradores, por exemplo, podem ser medidas qualitativamente. 

Já ações de ocorrência podem ser medidas quantitativamente, como no caso da apuração do resultado de quantas pessoas se inscreveram para um evento após a sua divulgação interna.

Qual a diferença em relação à comunicação organizacional?

É muito comum que as pessoas confundam a comunicação empresarial com a organizacional, mas é importante saber que os dois conceitos apresentam diferenças.

Resumidamente, a comunicação empresarial tem como função apoiar no aumento da lucratividade e melhorar a reputação da empresa.

Portanto, todos os desdobramentos ocorrem visando sempre a estratégia que foi definida pelo negócio.

Já a comunicação organizacional tem como objetivo gerir o relacionamento entre os públicos da empresa.

Em outras palavras, procura criar uma sintonia entre as pessoas que interagem entre si, para que o clima da organização melhore e o ambiente fique mais favorável para o sucesso dos resultados.

Sendo então parte da comunicação empresarial, a comunicação organizacional também precisa ter estratégias bem definidas e as ações precisam ser bem elaboradas para serem executadas de forma focada e intencional.

Portanto, se não estiver alinhada com os valores da empresa, entre aquilo que ela pratica e prega, a comunicação empresarial pode cair em descrédito e as mensagens podem deixar de ser recebidas pelo público.

Fonte: Azulis