Confira 10 dicas para um delivery eficiente

0

Um dos, por assim dizer, reflexos do novo coronavírus – sem dúvidas – é a expansão do delivery.

O sistema de entregas de mercadorias que antes era comum em empresas que atuam no ramo da alimentação, hoje passou a ser realidade em vários tipos de negócios.

Confira dicas para aproveitar essa tendência, estruturar sua empresa e continuar a vender online mesmo no pós-pandemia. 

Quem precisa de delivery ?

Entenda, com a pandemia deste ano de 2020 pode se verificar, cada vez mais, dois aspectos: 

  • possibilidade maior de vendas para público local (pequenas e médias empresas começaram a ser mais notadas, mesmo com a concorrência de grandes marcas e empreendimentos);
  • rompimento de fronteiras geográficas via web, ou seja, ampliação de consumidores em potencial com vendas para outros bairros e cidades.

Desta forma, o e-commerce – que permite vender para locais distantes via correio – ou o serviço de entrega na mesma cidade da empresa ou fábrica se viram fortalecidos.

Note que essa realidade é comum para empreendedores pequenos (MEI, por exemplo) ou grandes corporações.

Muitos foram os que constataram a necessidade de se adequar ao novo momento.

Negócios que já tinham anos de mercado no formato mais tradicional precisaram passar a funcionar na internet, ou – com o isolamento social – precisaram buscar os meios para levar os produtos até a casa dos clientes, seja por meio de aplicativos de entrega ou serviço próprio de delivery. 

Comum no ramo de alimentação, principalmente nos restaurantes e lanchonetes, o delivery transpôs esse ramo e passou a ser adotado – de modo quase obrigatório – em lojas e vários empreendimentos. 

Seja um presente, souvenir, livro, alimento, vestuário ou remédio, as mercadorias precisam chegar aos clientes com segurança, sem a necessidade deles buscarem lojas físicas. 

Ou seja, por meio da low touch economy.

Veja que isso demandou adequação de empresas.

Entre as necessidades:

  • presença online;
  • maior e melhor comunicação com clientes via web;
  • implantação ou fortalecimento do e-commerce.

Note ainda que essa tendência deve continuar mesmo no momento pós-pandemia.

Em resumo, as empresas precisam considerar o delivery de produtos na sua rotina de gestão.

Dicas de delivery

Dicas para empresas

Para ajudar os donos de micro e pequenas empresas, o consultor do Sebrae-SP Luiz Felipe Navarro fez uma lista com dez orientações para um delivery eficiente.

1- COMPORTAMENTO DE COMPRA DO CLIENTE

Sem dúvida, a pandemia potencializou o processo de conveniência na vida das pessoas, no entanto, trata-se de um público bastante exigente e imediatista.

Conhecer ainda mais seu cliente e potencial cliente pode ajudar e muito.

2- QUE TIPO DE PRODUTOS CONSIGO OFERECER NO SISTEMA DELIVERY

É preciso validar a estrutura da empresa e validar as exigências para que o produto chegue preservado ao local de entrega.

Além disso, é necessário avaliar a estrutura de estoque existente e a capacidade produtiva para tal.

3- CANAIS DE DIVULGAÇÃO DO SERVIÇO DE DELIVERY

Para que o delivery ocorra e seja um sucesso, é preciso definir como divulgar e comunicar para o mercado, em especial,intensificar a comunicação pelas redes sociais.

4- ESTRUTURA PARA ATENDER ÀS NECESSIDADES DO MERCADO

O empreendedor precisa avaliar o perfil de profissional adequado para interagir com os pedidos que chegam.

Seja por telefone, WhatsApp ou redes sociais, é essencial haver dedicação e muita atenção para não haver atrasos nas entregas.

5- CAPACIDADE LOGÍSTICA DA EMPRESA EM ATENDER AS DEMANDAS

A entrega é um dos pilares para que o delivery cumpra seu papel.

Caso seja necessário contratar terceiros, a empresa deve acompanhar de perto e apresentar as condutas apropriadas.

6- ATENÇÃO ESPECIAL PARA AS FORMAS DE PAGAMENTO

Verifique as formas de pagamento disponíveis na empresa.

Veja as possibilidades de pagamento a distância e antecipado, que podem evitar possíveis problemas de inadimplência.

7- APRESENTAR BASTIDORES E CUIDADOS COM A HIGIENE

Mostrar para os seguidores e para os clientes alguns cuidados da empresa com a higiene dos produtos, do ambiente, no processo de entrega.

Pode ser por meio de fotos e vídeos.

8- TREINAMENTO CONTÍNUO DA EQUIPE

Essa é uma medida fundamental para o delivery ter um bom desempenho e garantir a integração da equipe, além de um melhor acompanhamento dos acontecimentos da empresa.

9- RELACIONAMENTO E ENCANTAMENTO DE CLIENTES

Considere enviar um bilhete com um agradecimento pela compra, criando assim uma experiência ainda melhor para o consumidor.

10- PÓS-VENDA E FIDELIZAÇÃO DE CLIENTES

Avaliar o processo de delivery é muito importante.

Possibilite um momento de interação para que os clientes sejam ouvidos e as oportunidades de melhoria sejam colocadas em prática.

Tecnologia para gestão 

Seguir as dicas para estruturar o delivery é fundamental, mas – neste novo cenário – as empresas precisam seguir com algumas antigas necessidades.

Ou seja, fazer a gestão de estoque, controle financeiro, ter um PDV estruturado, manter a contabilidade em dias, emitir notas fiscais, boletos, entre outros. 

Tudo isso é possível com ajuda da tecnologia.

O uso de sistema ERP online é a melhor opção para enfrentar a crise e as mudanças demandadas pela pandemia de covid-19. 

gestão empresarial integrada, e em tempo real, exige o emprego da tecnologia.

Fonte: Fox Manager