Confira 6 opções de empréstimo para o MEI 

Atualmente, o MEI pode contar com empréstimos de até R$ 20 mil. 

Dentre as diversas vantagens do microempreendedor individual (MEI), estão as linhas de crédito especiais destinadas à categoria. Neste sentido, diversos bancos já oferecem empréstimos para pequenos empresários, com juros baixos e menores exigências de aprovação. 

Tais empréstimos ajudam consideravelmente a vida de microempreendedores, dado que é possível utilizar os valores contratados para pagamentos de dívidas ou investimentos no negócio, como compras de equipamentos, realização de reformas, contratar um funcionário, entre outros. 

Vale ressaltar que os valores disponibilizados em microcréditos para o MEI costumam ser menores quando comparados a outras categorias de empréstimo. Isto porque, as quantias liberadas são proporcionais ao faturamento anual do microempreendedor individual (R$ 81 mil). 

Empréstimos de até 20 mil para o MEI

As linhas de crédito exclusivas para o MEI, contam com valores que partem de R$ 100 e podem chegar até R$ 20 mil. O crédito liberado, bem como o número de parcelas irá variar conforme a instituição financeira e a finalidade do dinheiro contrato. 

Ademais, caso seja a primeira vez que o empreendedor pega o empréstimo em uma determinada instituição, isto também poderá implicar no valor, de modo que devem ser um pouco menor. 

De todo modo, existem pelo menos, 6 instituições que já trabalham com este tipo de empréstimo. O BNDES, por exemplo, permanece como a principal opção do MEI na contratação de crédito, tendo em vista que o banco oferece empréstimos de até R$ 20 mil, para pequenos empresários. 

O referido empréstimo tem uma taxa de juros de 4%, considerando os encargos. Além disso, pode ser que haja uma cobrança administrativas, que por sua vez, não podem superar 3% do valor do crédito. 

Enfim, confira abaixo mais 5 opções de instituições que liberam empréstimos para o microempreendedor individual: 

  1. Caixa Econômica Federal; 
  2. Banco do Brasil; 
  3. Bradesco; 
  4. Itaú; 
  5. Santander. 

Quem pode ser MEI?

Por fim, caso você esteja interessado em se formalizar como MEI, e contar com as referidas ofertas de empréstimo e outras diversas vantagens, será necessário atender às seguintes regras: 

  • Exercer alguma das 466 atividades permitidas ao MEI;
  • Possuir um faturamento anual igual ou inferior a R$ 81 mil; 
  • Ter apenas um funcionário contratado; 
  • Possuir mais de 18 anos de idade; 
  • Não ser sócio ou titular em outro negócio; 
  • Não ser pensionista ou servidor público.

Ao se formalizar como MEI, o trabalhador ganha diversas vantagens como uma tributação simplificada, acesso a produtos e serviços bancários, cobertura previdenciária, entre outros benefícios. Além disso, abrir o CNPJ do MEI, trata-se de um processo pouco burocrático e gratuito. 

Dica Extra do Jornal Contábil: MEI saiba tudo o que é preciso para gerenciar seu próprio negócio. Se você buscar iniciar como MEI de maneira correta, estar legalizado e em dia com o governo, além de fazer tudo o que é necessário para o desenvolvimento da sua empresa, nós podemos ajudar.

Já imaginou economizar de R$50 a R$300 todos os meses com toda burocracia, risco de inadimplência e ainda ter a certeza que está fazendo suas declarações e obrigações de forma correta.

E o melhor é que você pode aprender tudo isso em apenas um final de semana. Uma alternativa rápida e eficaz é o curso MEI na prática. Trata-se de um curso rápido, porém completo e detalhado com tudo que um MEI precisa saber para ser autônomo e nunca mais passar por dificuldades ao gerir o seu negócio.

Quer saber mais? Clique aqui e mantenha sua empresa MEI em dia!

Comentários estão fechados.