Confira os 2 erros mais comuns que reduzem as aposentadorias no país

Saiba o que pode estar atrapalhando o valor da sua aposentadoria

Finalmente! O sonho da aposentadoria foi realizado. Espera, têm alguma coisa errada aqui, o valor da minha aposentadoria está menor do que eu esperava.

Infelizmente isso acontece com frequência, e muitas vezes o segurado nem imagina o motivo. Mas para você evitar que isso aconteça com você, separamos aqui os 2 erros mais comuns que podem diminuir o valor da sua aposentadoria. Confira!

1- Documentação incompleta

Esse é um dos principais motivos que fazem com que o valor da sua aposentadoria seja diminuído. Quando o segurado requer seu benefício junto ao INSS, é necessário apresentar uma série de documentos para serem analisados.

Então a orientação é de que os segurados redobrem a atenção ao preparar a documentos que serão entregues juntos ao pedido da aposentadoria e de outros benefícios como auxílio-doença, pensão por morte e auxílio-acidente.

A Portaria nº 412 esclarece que o INSS pode rejeitar o documento “nas hipóteses em que haja previsão legal expressa e de dúvida fundada quanto à autenticidade ou à integridade do documento, ressalvada a possibilidade de o INSS exigir, a qualquer tempo, os documentos originais”.

Para te auxiliar listamos os principais documentos para solicitação das aposentadorias do INSS:

  • Documento de Identidade (RG);
  • CPF;
  • Comprovante de residência;
  • Carteira de trabalho – caso tenha mais de uma, você deve levar todas;
  • PIS/PASEP ou NIT (Número de Identificação do Trabalhador, composto por 11 números;
  • Carnês de contribuição para aqueles que contribuíram sem vínculo empregatício durante algum período;
  • Extrato CNIS, que pode ser emitido através do site e aplicativo Meu INSS.

Para aposentadorias mais específicas:

  • Laudos médicos, exames, receituários;
  • Formulários para trabalhador rural ou pescador artesanal;
  • Documentação rural (declarações de imposto de renda, notas fiscais, documentos de cooperativa, etc.);
  • PPP — Perfil Profissiográfico Previdenciário;
  • Contratos de serviço;
  • Cópia de processo trabalhista, para prova de vínculo, etc.

2- Dados errados no CNIS

O Cadastro Nacional de Informações Sociais (CNIS), também conhecido como “extrato previdenciário” e “extrato do CNIS”, é um documento que reúne todos os vínculos trabalhistas e previdenciários do cidadão.

A falta de documentos no pedido e os dados divergentes no Cadastro Nacional de Informações Sociais (CNIS) lideram a lista de problemas que travam a aposentadoria no país.

Pode acontecer que os registros em carteira não estejam no Cadastro Nacional de Informações Sociais (CNIS) ou estejam marcados de forma incorreta.

Para consultar o CNIS:

  • Acessar o Meu INSS;
  • Fazer o login com CPF e senha ou o cadastro (se for o primeiro acesso);
  • Na tela inicial, na aba de opções “Para Você”, clique em “Extrato de Contribuição (Cnis)”;
  • É possível olhar os dados na tela, ou pedir para “Baixar PDF”; se optar por baixar, escolha a versão completa (vínculos e remunerações)

Para corrigir os erros do CNIS basta:

  • Ligar no telefone 135 e pedir a correção
  • Após a solicitação, será aberta uma tarefa no Meu INSS para envio de documentação comprobatória
  • É preciso ficar atento ao prazo dado pelo INSS e enviar os documentos dentro desse período

Dica Extra do Jornal Contábil: Compreenda e realize os procedimentos do INSS para usufruir dos benefícios da previdência social. 

Já pensou você saber tudo sobre o INSS desde os afastamentos até a solicitação da aposentadoria, e o melhor, tudo isso em apenas um final de semana? Uma alternativa rápida e eficaz é o curso INSS na prática

Trata-se de um curso rápido, porém completo e detalhado com tudo que você precisa saber para dominar as regras do INSS, procedimentos e normas de como levantar informações e solicitar benefícios para você ou qualquer pessoa que precise. 

Não perca tempo, clique aqui e domine tudo sobre o INSS.

Comentários estão fechados.