Conflitos Profissionais: Saiba em quais casos podem ser positivos

Os conflitos podes ser saudáveis para os profissionais, evitando que as equipes caiam na apatia ou na estagnação.

0

Ao contrário do que muitos podem imaginar, os desagradáveis conflitos no ambiente de trabalho podem, sim, trazer resultados positivos para o bom andamento do trabalho.

É o que garante Mari Clei Araújo, diretora da MC Coaching & Consultoria, de São Paulo (SP).

“Em todos os atendimentos que realizo em meu escritório, tanto nas áreas de Coaching como Mentoria, é comum me deparar com as mais diversas situações ocasionadas por conflitos – provocadas, por exemplo, por clientes estressados, cansados, que não sabem administrar o convívio com o chefe, colaborador ou parceiro de trabalho”, diz ela.

Segundo Mari Clei, no mundo corporativo, o conflito pode ser saudável para os profissionais, evitando que as equipes caiam na apatia ou na estagnação.

“Minha sugestão para você, em qualquer tipo de conflito, é ter como objetivo buscar o aprendizado e o lado positivo da situação em questão.

Esse tipo de visão e reflexão poderá exercer uma ação transformadora no seu crescimento pessoal e profissional.

É uma dica preciosa que vale também para relacionamentos sociais e amorosos”, sugere a especialista.

Em resumo, diz ela, o conflito deve ser entendido como uma poderosa força de renovação quando ocorrem algumas dessas situações:

  • Incentiva as pessoas a saírem da sua zona de conforto ao começarem a questionar seus próprios pensamentos, opiniões e procedimentos – e conduz a mudança e melhorias significativas;
  • Permite a expressão e a exploração dos diferentes pontos de vista e valores das pessoas com quem convivemos;
  • Possuem um potencial criativo e destrutivo. Eles podem destruir velhos padrões para que novos e melhores sejam criados;
  • O maior desafio consiste em usar todo esse potencial para a criação e o crescimento pessoal, emocional e profissional.

“Por outro lado, não podemos perder de vista alguns dados interessantes.

Você sabia que os conflitos geram 25% de perda de produtividade dentro de uma empresa? E que o gerenciamento destes conflitos na equipe pode gerar uma perda de tempo dos líderes na ordem de 42%? Pois é: esses dados mostram que, mesmo trazendo benefícios aos profissionais e até às empresas, é preciso existir um equilíbrio, e o excesso de conflitos sempre será ruim, mesmo trazendo aprendizados”, explica a diretora da MC Coaching & Consultoria.

Para avaliar como positivo um conflito dentro de uma empresa, antes de mais nada, é preciso entender o que é “conflito”.

São desentendimentos, brigas, disputas ou discussões causadas pela oposição de interesses, sentimentos ou ideias.

O conflito surge a partir da discrepância de objetivos entre duas  ou mais partes que não contam com o mecanismo efetivo de coordenação ou mediação.

Por isso, é importante desenvolver habilidades de administrar e mediar conflitos e chegar ao consenso.

Importante lembrar que o consenso não é a eliminação de todas as discordâncias.

O conflito deveria existir para que as partes, ainda que discordem em diversas questões, consigam colocar os interesses do time acima dos interesses pessoais e  cheguem a um acordo quanto aos pontos essenciais.

Essas discussões e reflexões, realizadas durante um conflito, podem se tornar um momento muito especial para que profissionais e corporações definam com mais clareza suas metas ou procedimentos, por exemplo.

Neste caso, o conflito estimula uma necessária comunicação mais eficaz entre as partes.

Se este diálogo for feito com serenidade pelas pessoas envolvidas, seus resultados podem ser positivos para as empresas e também para seus profissionais.

Por fim, durante as discussões causadas por um conflito, é importante sempre separar as pessoas do problema.

“Você está ali para resolver uma situação da empresa ou cliente, mesmo que você não desenvolva tanta simpatia assim pela pessoa que está com você naquele momento ou situação.

Saiba sempre ouvir os fatos.

É normal termos uma ação reativa negativa em um primeiro momento de conflito, mas ouvir nos ajuda a evitar mal entendidos e reações indesejadas da nossa parte.

Saiba explorar em conjunto os fatos para a solução do conflito – e não a busca simples por culpados.

Todo esse processo é muito saudável para a pessoa e também para o negócio”, conclui Mari Clei.

Por Mari Clei Araújo, Diretora da MC Coaching & Consultoria