Conheça 3 erros que podem te atrapalhar na hora da perícia do INSS

Não cometa esses erros e tenha sucesso na sua perícia do INSS

A perícia médica do INSS é um importante instrumento usado para avaliar a incapacidade dos segurados e assim conceder os benefícios por incapacidade.

Por essa razão é extremamente importante não cometer erros na hora da perícia, pois ela irá definir o futuro do seu benefício.

Então resolvemos listar para vocês 3 erros que devem ser evitados para não ter problemas com a perícia médica do INSS. Confira!

1- Documentação incompleta

Falta de documentos é uma das principais razões para o INSS negar benefícios, por isso é preciso redobrar a atenção ao preparar a documentos que será entregue junto ao pedido da aposentadoria e de outros benefícios como auxílio-doença, pensão por morte e auxílio-acidente.

Segurados podem se prevenir em relação a problemas na documentação ao efetuarem no INSS um pedido de análise prévia a respeito do benefício. Outra opção é a consulta no site do órgão em relação aos documentos necessários para o pedido.

Veja os documentos básicos e que são obrigatórios para você levar no dia da perícia médica no INSS:

  • documento de identidade (RG, CNH, etc) e o CPF
  • comprovante de residência
  • carteira de trabalho
  • carnês de contribuição (a GPS – Guia da Previdência Social) e os comprovantes de pagamentos, caso você tenha pagado o INSS como contribuinte facultativo, individual ou MEI
  • documentos médicos: laudos, exames, receitas, atestados e outros

Lembrando que os atestados médicos têm duração de 3 meses e quanto mais recente ele for melhor para você.

2- Mentir para o Médico Perito

Todo mundo já sabe que mentir é feio, mas neste caso ela pode te custar caro. Por isso sempre fale apenas a verdade ao perito e nunca exagere seus sintomas.

Quando perguntado pelo perito, fale de forma clara todos os sintomas que você sente, inclusive os efeitos colaterais dos remédios que você toma.

Não minta no tempo que você tem a doença pois os seus exames falaram o contrário.

3- Falar além do necessário

Quando o médico perguntar algo, responda de maneira objetiva, lembre-se quem é o médico que conduz a perícia e não você.

Chegar falando muito sobre seu problema pode gerar dúvidas se realmente você o tem. Não fique indagando muito os procedimentos que o médico fará.

Deixe que o médico faça as perguntas que ele entender conveniente para analisar o seu caso. No final, caso você ache que tenha algum fato importante que o médico não questionou, relate para ele.

Dica Extra do Jornal Contábil: Compreenda e realize os procedimentos do INSS para usufruir dos benefícios da previdência social. 

Já pensou você saber tudo sobre o INSS desde os afastamentos até a solicitação da aposentadoria, e o melhor, tudo isso em apenas um final de semana? Uma alternativa rápida e eficaz é o curso INSS na prática

Trata-se de um curso rápido, porém completo e detalhado com tudo que você precisa saber para dominar as regras do INSS, procedimentos e normas de como levantar informações e solicitar benefícios para você ou qualquer pessoa que precise. 

Não perca tempo, clique aqui e domine tudo sobre o INSS.

Comentários estão fechados.